segunda-feira, 13 de julho de 2009

Mel - Publicado por Jairo Len

Simples e relativamente controverso, o mel é manufaturado pelas abelhas a partir do néctar de flores e guardado dentro das colméias para ser utilizado como alimento altamente estável e energético para as suas crias. Seu sabor varia dependendo da estação do ano, da espécie de flor utilizada para a sua fabricação e do método de coleta.
O mel contém 17-20% de água, 76-80% de açúcar (glicose - 60% e frutose - 40%), e pequenas quantidades de pólen, cera e sais mineirais.
É bastante calórico (100 g = 320 calorias), e não contém colesterol.
Controverso?
Apesar de suas propriedades nutritivas, o mel não deve ser consumido por crianças menores de um ano de idade, pelo risco de contrairem o Botulismo, doença do sistema nervoso causada pelo Clostridium botulinum . As abelhas costumam coletar esporos de botulismo enquanto coletam o néctar, e os misturam ao mel. A maioria das pessoas pode ingerir esses esporos sem problemas porque possuímos bactérias em nossos intestinos e sistema imunológico que eliminam os esporos. Os bebês ainda não possuem essas defesas, podendo se contaminar com a grave doença quando os esporos chegam ao intestino.
Diabéticos e pessoas em regimes de restrição de açúcares não devem ingerir mel.

Um comentário:

  1. Gostaria de saber se há algum problema com o consumo de mel por mães lactantes. Minha filha está agora com 2 meses, há algum risco?
    Paula Venturini
    paulajfv@hotmail.com

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.