quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Novas regras para farmácias na contra-mão - Postado por Jairo Len

As grandes redes tem liminar contra - mas a partir de hoje passam a valer as novas regras da ANVISA para a comercialização de produtos nas farmácias.
A meu ver, uma regra na contra-mão do bom senso e da facilitação de vida. No mundo todo - mesmo nos países que fazem controle rigoroso da venda de medicamentos - existem os remédios "OTC" (over-the-counter ou "depois do balcão"), aqueles vendidos livremente, sem necessidade de passar pelo balconista (inclusive, no mundo civilizado, TODOS os demais medicamentos só são vendidos com receita médica).
A partir de agora todos os remédios, mesmo os antiácidos, colírios, analgésicos, antitérmicos...tem controle dos balconistas e farmacêuticos. Ficará mais difícil a livre escolha, a comparação de preços - e, claro, ficará mais fácil o direcionamento da venda. A saber: quem já não ouviu uma "empurroterapia" no balcão de uma farmácia?

Enquanto isso, você compra aqui no Brasil qualquer medicamento tarja vermelha (aqueles que necessitam receita médica) sem receita médica. Basta pedir no balcão. Antibióticos orais e antibióticos injetáveis, anti-tireoideanos, hormônios injetáveis, cortisona, anti-hipertensivos...
Sem qualquer controle. Compra e usa quem quer.
Mas, para comprar Tylenol ou Alivium, fique na fila do balcão e, se o sistema estiver no ar, tente comparar os preços.

Ainda na contra-mão, está proibida a venda em farmácias dos mortíferos chicletes, balinhas, água, refrigerantes, pilhas e óculos de grau para leitura.
Só para lembrar de outra decisão importantíssima da ANVISA: agora os laboratórios são proibidos de distribuir "canetas" aos médicos com propaganda de remédios. Com o nome do laboratório, pode. Pagar viagens internacionais ao médico também pode.

Um comentário:

  1. Jairo, eu adoro seu blog. Parabéns!
    Hoje ao ler sobre o assunto no jornal Estadão comentei para o Luiz justamenteo que vc diz , ao contrário de termos o meu sonho de consumo, Walgreens ou Duane ,aqui no brasil, a coisa andou para trás.Pegas analgésicos, ver as novidades,como tylenou AP,dor de cabeça,forte,cafeína....agora vamos ter que ficar olhando por cima do ombro da balconista.
    E sim ,vamos continuar comprando produtos "perigosos" só falando o nome.....antibiótico é um na lista de muitas mães que adoram dar para a primeira tosse....pois é.....
    Bia

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.