segunda-feira, 15 de março de 2010

Pais superprotetores e dano cerebral - Postado por Jairo Len

Não existem limites exatos do que é ser superprotetor ou não... Todos nós conhecemos pais superprotetores, assim como pais nada-protetores, pais não-educadores, pais mal-educadores, e assim por diante...

Problemas da superproteção
Além de inibir a liberdade dos seus filhos, os superprotetores também podem reduzir a velocidade de crescimento do cérebro de seus filhos em uma área vinculada a doenças mentais.
Um estudo publicado na revista ScienceDirect (Relationship of parental bonding styles with gray matter volume of dorsolateral prefrontal cortex in young adults) mostrou que as crianças cujos pais são superprotetores ou negligentes são mais suscetíveis a desordens psiquiátricas.

A equipe do pesquisador japonês Kosuke Narita, da Gunma University, no Japão, mostrou que os jovens com pais superprotetores tinham menos massa cinzenta em uma área particular do córtex pré-frontal, em relação àqueles que tiveram relações saudáveis com seus pais. Esta parte do córtex pré-frontal se desenvolve durante a infância, e anomalias lá são comuns em pessoas com esquizofrenia e outras doenças mentais.

O estudo causou reações controversas mundo afora - há pesquisadores que dizem que o que existe é justamente o contrário: as crianças já apresentavam problemas cerebrais e por isso seus pais as superprotegeram...

Controvérsias a parte, acho que este estudo serve para demonstrar como as atitudes dos pais são marcantes, desde a infância, para o desenvolvimento de seus filhos por toda a vida. Por este motivo, assim como escolhem uma escola com tanto critério, os pais deveriam sempre pensar e auto-avaliar como tem sido a educação que seus filhos estão recebendo em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.