quarta-feira, 7 de abril de 2010

H1N1 - Atualizando - Postado por Jairo Len

Após um mês de vacinação contra H1N1, acho que vale a pena dar uma atualizada e relembrar alguns detalhes - percebo, pelos e-mails que recebo, que ainda restam dúvidas e mais dúvidas sobre a vacina monovalente que o governo oferece. E alguns relatos interessantes...

- A vacina já foi aplicada em cerca de 9 milhões de pessoas, incluindo os bebês de 6 meses a 2 anos. Até onde se saiba, não matou ninguém. Portanto, mais uma vez esqueçam os e-mails e terias conspiratórias falando barbaridades sobre as vacinas contra gripe.

- O e-mail mais patético (e comentado) mostra um video do YouTube com uma ex-ministra da saúde da Finlândia, Dra. Rauni Kilde, falando muito mal das vacinas de gripe. Teoricamente, uma pessoa respeitada (Finlândia = país sério). Porém Dra. Rauni Kilde, ministra entre 1975 e 1986, é vidente, ufóloga, já diz ter sido abduzida inúmeras vezes por ETs, e tem convicção de que, desde 1946, inúmeras pessoas (zumbis) tem seus cérebros chipados em experiências governamentais.
Se tiver tempo, confira o vídeo no YouTube e o perfil da Dra. Kilde na Wikipedia.(http://en.wikipedia.org/wiki/Rauni-Leena_Luukanen-Kilde)

- Reações à vacina (Dra. Kilde à parte) aconteceram: febre, dores no local de aplicação, mal estar. Em geral, desaparecem após 24 horas. Pela minha casuística, mais do que em vacinas de rotina.
A vacina da GSK tem apresentado mais reações, e a vacina do Butantan (a única leitosa que eu já ouvi dizer) não causa nenhuma reação. Mesmo com mais reações, confio mais nas vacinas da GSK, justamente porque temos acesso a todos os dados de fabricação, imunogenicidade, reações.

- "Se não tem tu, vai tu mesmo" - Conforme eu havia falado, aguardei algumas semanas para recomendar a vacina em meus pacientes. A vacina trivalente só deve chegar em maio/2010 e alguns casos de H1N1 já tem aparecido. Portanto, vamos proteger quem está nas faixas etárias de vacinação do governo.

- Aliás, "top-ten" de indignação dos pais, a não-vacinação das crianças escolares (acima dos 2 anos de idade). O mundo todo vacinou esta faixa etária, professores e cuidadores de crianças. Por aqui, não. Nos Estados Unidos, além da vacinação do governo (para todos), quem quiser recebe a vacina em qualquer farmácia (Walgreens, etc) na hora, sem burocracia.
Resumo: para crianças acima dos 2 anos, a única coisa a fazer é esperar a vacina chegar à clínicas particulares. E quem não puder pagar, "top-top-top", como faria o ministro do Lula, Marco Aurélio Garcia, quando da queda do avião da TAM.

- Outra coisa básica que as mães vem percebendo é o despreparo, descaso e mau atendimento que muitos postos de saúde prestam. Isso já é conhecido dos médicos há décadas.

3 comentários:

  1. Ai Jairo.......adorei ler seu post essa semana ..ri muito....para não chorar.....a tal Dra Kilde,nossa...viu muito arquivo X, e em relação á criançada acima de 2 anos (meu caso),adorei o comentário do se não puder pagar...estou rindo ainda...
    mas é isso aí....estou aguardando chegar aí e eu como estou na faixa dos acima de 30 vou ganhar a vacina em maio de graça..oba!!!!!
    Agora é sério...chegando nos avise..com saúde eu não brinco ,principalmente com meus filhos.
    quanto ás reações...caso tenham...não é nada que ninguém tenha passado ...o pessoal adora reclamar das reações...mas febre,dor,mal estar...não é nada...
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Jairo, gostaria de saber no caso do meu filho Guilherme Alves Valieri, que sempre tomou a vacina ai no seu consultorio, vacina acelular, embora ele ñ tenha alergia a ovo e nunca tomado vacina em postos de saúde, nessa campanha H1N1, ele pode tomar ou correrá algum risco? ele tem 10 anos. No caso, se ñ puder, no consultorio vcs terão a vacina? Abç
    e-mail: kajuguigio@ig.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Acho este blogue muitíssimo útil, interessante e cultural!
    Agradecia que passasse também no meu blog e que deixa-se lá sugestões, temas que gostaria que abordasse no meu blogue, a sua opinião, etc.
    Espero a sua visita e comentário.
    Os meus cumprimentos.

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.