terça-feira, 20 de abril de 2010

Umidificador de ar - Postado por Jairo Len

Chegou a época do ano em que o uso de umidificador de ar é imprescindível para crianças com sintomas respiratórios.
Para os que não tem sintomas respiratórios como: tosse matinal, coriza, laringite, broncoespasmo...não há necessidade, pode-se conviver com a umidade subsaariana que faz em São Paulo (20 a 40%).
Recomendo o uso de umidificadores sempre que a umidade relativa do ar estiver abaixo de 50% e acho fundamental abaixo dos 40%.
RELEMBRANDO:
- Umidificadores funcionam "a frio", fazendo uma névoa ou um vento úmido. Eficazes e seguros.
- Vaporizadores funcionam "a quente", fazendo vapor d'água. Esquentam um pouco o ambiente e podem causar queimaduras. Portanto devem ficar fora do alcance de crianças.
- Bacias com água e toalhas molhadas são soluções bem rústicas... Caso aonde você viva não exista nenhuma forma de umidificação mais moderna à venda, vamos lá...
- O excesso de umidade também é prejudicial, a longo prazo (mofo...). Não existe uma auto-regulagem nos umidificadores à venda. Portanto, o bom senso prevalecerá. Deixe ligado na potência "mínima" e se sentir que há umidade nas janelas e paredes, deixe pouco tempo ligado.

2 comentários:

  1. Olá Dr. Jairo!
    Com esse tempo seco os nossos pequenos tossem muito, tem coriza, dá dó de ver o mal estar deles. Hoje colocamos o umidificador de ar no quartinho deles, e a melhora na respiração dos bebês foi evidente.
    Até mais...
    Roberta "Mimi"

    ResponderExcluir
  2. É verdade que o recomendado é somente 3 horas de uso para o umidificador no quarto das crianças ??


    rsilveir@furnas.com.br

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.