quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Ftalatos...sabe do que se trata? - Postado por Jairo Len

De vez em quando as mães leem no jornal alguma reportagem sobre os possíveis malefícios que o ftalato pode causar no nosso organismo. O assunto é extremamente controverso e complicado, mas vou tentar simplificar.
O ftalato (que existe há 70 anos) é um componente de praticamente todos os plásticos moldados que usamos, como frascos de shampoo, brinquedos infantis, recipientes culinários, filmes de PVC ("Majipack" e similares), cápsulas para comprimidos, tampa de caneta...e assim por diante.
Estudos tem mostrado, em modelos animais, que o contato (ingestão ou inalação) de ftalatos pode ter efeitos deletérios ao organismo, como distúrbios na diferenciação sexual. Pelo menos é o que acontece em ratos/cobaias expostos a altas doses de ftalato. Nenhum estudo ainda comprovou este efeito em seres humanos.
Crianças e adultos, quando pesquisados, frequentemente tem níveis elevados de ftalatos na urina. Por exemplo, "mastigar" um brinquedo ou uma tampa de caneta aumenta a ingestão de ftalatos. Aquecer comidas cobertas com filme de PVC, no microondas, libera ftalatos - que serão inalados e ingeridos. Assim por diante.
Só por exemplo e cultura geral, os plásticos são divididos em 7 tipos, cujos símbolos podem ser identificados na maioria das embalagens:
Tipo 1 - PET (as garrafas de refrigerante) - não contém ftalato
Tipo 2 - HPET (garrafas plásticas de suco, leite, óleo) - não contém ftalato

Tipo 3 - PVC (filmes plásticos, embalagens de produtos de higiene, algumas garrafas plásticas, etc) - estas contém ftalatos e bisphenol-A e não devem der ingeridas ou mastigadas pelas crianças e adultos.



Tipo 4 - Polietileno de baixa densidade (sacolas plásticas) - sem ftalato
Tipo 5 - Polipropileno (sacolas plásticas, carpetes, material hospitalar) - OK, sem problemas
Tipo 6 - Poliestireno (isopor) - seguro...
Tipo 7 - "Todos os demais" - este pode conter de tudo, incluindo ftalatos e bisfenol-A

Minha opinião
Sem neurose. Ftalatos existem há 70 anos e usamos no dia a dia, não tem como fugir. Comissões científicas e grupos de estudo, sérios, nos Estados Unidos e Europa, vem estudando os efeitos do ftalato (e ou outros: bisfenol-A, PET, PVC, poliestireno, polipropileno) e ainda não se chegou a uma conclusão em proibi-lo.
Claro que os bons produtos, confiáveis, contém níveis aceitáveis e dentro da legislação para estas substâncias químicas - e cuidado ao comprar produtos de certificação e origem duvidosa, principalmente os que vão à boca das crianças... Recomendo sempre que os alimentos não sejam cobertos com papel filme, nem em recipientes de plástico, para serem aquecidos no microondas.
O resto, acho um exagero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.