sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Lactobacilos e Probióticos - Postado por Jairo Len

A Organização Mundial de Saúde define probióticos como “organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro” (FAO/WHO, 2001). Lactobacilos, portanto, são probióticos.
Mas será que eles fazem efeito?
Sem sombra de dúvidas, sim. Já é extensamente comprovado o benefício destas bactérias gram-positivas quando administradas da forma e quantidade corretas. Melhoram diarréias infecciosas e pós-antibiótco, leucorréias, ajudam no funcionamento intestinal, tem efeito protetor intestinal contra infecções e até proteção geral do sistema imune.
Yakult, Activia, Actimel, Sofyl, Chamyto, Nesvita - funcionam mesmo?
Uma reportagem da Folha.com mostra que as agências reguladoras, pelo mundo, questionam fortemente o apelo comercial dos produtos lácteos prometendo mundos e fundos através dos lactobacilos. A discussão foi levantada pela EFSA (autoridade europeia para segurança alimentar). Depois de analisar mais de 800 pedidos da indústria, a agência declarou que não há comprovação científica suficiente para recomendar os produtos em larga escala.
Ou seja, não fazem mal, mas os lactobacilos que muitos deles contém não passam do estômago.
No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reconhece a eficácia dos alimentos com probióticos. Entretanto, não permite que a propaganda alardeie benefícios além de "contribuir para o equilíbrio da flora intestinal". No ano passado, a ANVISA proibiu a propaganda do Actimel, que atribuía ao produto "o poder de aumentar as defesas naturais do organismo". Como a forma de fazer publicidade é complicada de se regulamentar, os produtos acabam passando a mensagem que querem...

Utilizo, no dia-a-dia da pediatria, diversas formas de probióticos (como o Yakult LB, um produto liofilizado vendido em farmácias, e o Culturelle, produto importado), e sem dúvida tenho certeza que eles funcionam. Há estudos científicos comprovando.
Nada contra gastar dinheiros com os leites fermentados, mas temos que saber que, como diz a filosofia de botequim, "uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa".

Um comentário:

  1. Olá,
    Cheguei até o blog pesquisando sobre lactobacilos e crianças, e gostei muito.
    Bem instrutivos os artigos, assim como o site da clínica.
    Sou nutricionista funcional e o foco do meu trabalho nos ultimos tempos tem sido a nutrição infantil.
    Se você puder, dê uma olhada no meu blog: www.fernandascheer.com
    Adoraria apresentar meu trabalho de atendimento domiciliar para crianças e bebês, mesmo que por e-mail.
    Se houver alguma forma de contacta-los por favor me avise.
    Obrigada, Fernanda.

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.