quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Energéticos e Alcoolismo - Postado por Jairo Len

A ideia de escrever neste blog alguns textos mostrando os malefícios de determinadas substâncias ou hábitos é para que, além de você se informar sobre estes tópicos de saúde, tenha "munição" para as conversas com filhos, irmãos, enteados...na tentativa de orientá-los, também. Sabemos que em determinada faixa etária (doze aos vinte e tantos) a internet só se conecta no MSN, Facebook, Orkut e outras redes sociais.

Um estudo da Universidade de Maryland, que será publicado na edição de fevereiro da revista Alcoholism: Clinical and Experimental Research, avaliou dados de mais de mil estudantes universitários, dos quais 10,1% disseram ingerir energéticos pelo menos uma vez por semana. Energéticos são bebidas em lata com altos teores de cafeína e carnitina. A pesquisa não é inédita, e a UNIFESP, em 2004, já comprovava o mesmo:
Os universitários com elevado consumo de energéticos (52 vezes ou mais por ano) apresentavam risco significativamente maior de desenvolver dependência de bebidas alcoólicas e se embebedavam mais e mais cedo (com relação à idade) que os demais.
Misturar bebidas alcoólicas com energéticos permite que a pessoa beba mais, porque os estimulantes combatem os efeitos sedativos e tranquilizantes do álcool. É a chamada "embriaguez desperta". Mais álcool na circulação e por mais tempo, maior risco de lesões no fígado e evolução para alcoolismo.
Entidades norte-americanas já solicitam que os energéticos tenham a venda controlada e que seja proibido (ao menos oficialmente) misturá-los à bebida alcoólica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.