quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Viagens com crianças - Postado por Jairo Len

As férias chegaram. As escolas já estão nos "finalmentes" e as viagens programadas.
Vou tentar falar disso neste mês - salvo algum assunto mais importante que apareça (espero que não..., ainda que existe uma nova doença no Brasil - 3 casos de Febre de Chikungunya - transmitida pelo Aedes, o mosquito da Dengue).
Voltando às viagens... Os pais tem me perguntado sobre os destinos mais adequados. Não existe resposta que sirva para todos, mas voos muito longos, escalas e temperaturas extremas não são o que as crianças escolheriam se pudessem optar...
E me perguntam "dicas". Não sou um frequent flyer, e estou iniciando minha carreira de viagens mais aventureiras com toda a família agora, com os gêmeos chegando mais perto dos quatro anos. Só com a mais velha, de sete, as coisas eram mais fáceis... Até há pouco, o melhor destino é aonde o carro chegue, rápido. Mas converso muito com os pais, na Clínica, e vou acumulando dicas e dicas... E tenho na internet a grande fonte de consultas (como todo mundo...). Algumas dicas da rede:

Gosto muito de Nova York e já fiz uma vez "whit kids". Mas tenho certeza que se eu conhecesse este blog antes, a viagem teria sido ainda mais proveitosa: NY WITH KIDS. É um blog escrito por uma mãe, brasileira, que mora em Nova York.

Outro roteiro que várias pessoas fizeram e vão fazer é Buenos Aires e arredores. A Argentina é um pais que "gosta" de crianças. Para dicas, BUENOS AIRES PARA NIÑOS.

E acho que Orlando mais uma vez será o "top ten" - pelo menos se depender dos meus pacientes...muitos vão para lá. O site http://allears.net/ não é blog, mas é um guia excelente, de todos os parques, hotéis, meios de transporte. Ajuda muito. O conteúdo é em inglês.

E para um super-guia, que fala de diversos destinos, o VIAJANDO COM PIMPOLHOS é dos mais completos.

Com estes blogs e sites, a viagem pode começar muito antes... Para quem gosta de se programar, pratos cheios.

4 comentários:

  1. Oi Jairo,

    Aqui vai uma dica legal para quem vai viajar para Orlando.... existem agências de "Nannies" que tem babás super qualificadas que podem trabalhar para as famílias durante a viagem, acompanhando nos passeios para os parques, jantares, ou ficam com os pequenos no hotel enquanto os adultos vão às compras. Entrei em contato com as agências e eles já selecionaram algumas meninas para entrevistar-mos, inclusive uma que fala português.
    Aqui vão algumas sugestões:
    Nanny Poppinz
    Little Angels
    Sunshine Babysitting

    Bjs, TTT

    ResponderExcluir
  2. Tem um livro interessante sobre o assunto: "Travels with Baby: The Ultimate Guide for Planning Trips with Babies, Toddlers, and Preschool-Age Children" - Shelly Rivoli, disponível na Amazon

    http://www.amazon.com/Travels-Baby-Ultimate-Planning-Preschool-Age/dp/0615159257/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1292241137&sr=1-1

    Já viajei bastante quando minha filha tinha menos de um ano, inclusive de navio, de trem, e até de motocicleta, tuk-tuk e elefante - esta é a melhor fase, pois o trabalho que ela dá é o mesmo em casa ou numa viagem, não muda muito.

    Depois de um ano complica um pouco, e com duas crianças complica muito - uma criança vale por uma, mas duas valem por cinco, e isso significa que você estará em minoria, até mesmo um casal com duas babás! Já dizia o sábio Sun Tzu - evite as batalhas.

    O problema da viagem é o mesmo que o do fim de semana - acaba sendo mais cansativo para os pais, e isso compromete um dos objetivos principais das férias, que é descansar.

    Outra questão problemática do destino é o carro. Criança não combina com carro, nem dentro nem fora, então o melhor mesmo é escolher um lugar que se possa chegar e ficar a pé, onde não passa carro. A combinação de outros modos de transporte com o carro é muito problemática - por exemplo, se você vai de avião e aluga um carro, precisa garantir que terá uma cadeirinha quando desembarcar. Um saco.

    Quartos de hotel são problemáticos, por que com criança é preciso ficar bastante tempo "indoors" por causa do sol, das sonecas, alimentação, etc) e se você ficar num quarto pequeno vai ser chato.

    Uma coisa que faz toda a diferença, independente da viagem, é levar pouca bagagem. Quanto mais coisa se leva, mais tempo se demora para sair de casa, do hotel, do carro, etc. Como dizia Shakespeare - "Readiness is all". Rapidez é tudo - se você demora duas horas para sair, não vai conseguir chegar em lugar nenhum antes das 10h - que já é a hora de recolher para se proteger do sol e das altas temperaturas. O mais provável é que você vai encontrar todos os itens essenciais em todos os lugares - comida, bebida, fraldas, etc - então não precisa se precaver quanto a ter tudo na bagagem. Já viajei sete semanas com minha mulher e minha filha levando apenas duas mochilas e um carrinho dobrável a tiracolo.

    O carrinho de bebê é outra coisa muito importante. Não é fácil encontrar um que rode bem, que seja leve, e que seja compacto. Tenho um que comprei só para viajar, o Quicksmart Easy Fold Stroller, um carrinho australiano que dobra em três:

    http://www.babiesgalore.com.au/prams_and_strollers/strollers/quicksmart_easy_fold_stroller

    Por estas e por outras, uma das melhores opções é alugar um casa na praia, no pé da areia. Uma das melhores viagens com bebê que eu fiz foi para um resort numa ilha onde só se chegava de barco. Isso se você conseguir controlar a ansiedade de não ter um hospital perto caso necessite de um bem naquele dia em que uma tempestade impede o transporte por barco. Nesse caso é sempre bom tomar algumas precauções - por exemplo, não viaje na temporada de furacões, ou tenha um plano B do tipo "no pior dos casos são duas horas de caminhada carregando o bebê nas costas".

    ResponderExcluir
  3. Poxa! Só agora vi esse carrinho que dobra em 3, e eu já comprei o meu - Petite Star Zia. Boa dica, porém, tarde pra mim :(

    ResponderExcluir
  4. Olá Jairo,
    Super obrigada pela menção ao nosso blog! Somos super fãs de viagens com crianças e se pudermos ajudar outros pais, melhor ainda!
    Bj,
    @viagempimpolhos

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.