quarta-feira, 2 de março de 2011

Ar condicionado - Postado por Jairo Len

Existem alguns assuntos pediátricos aonde nunca se chegará a uma conclusão. Exemplos: uso de chupeta, de sling, como educar, métodos pedagógicos...e uso de ar condicionado (AC).
Antes de tudo eu gostaria de lembrar que meu blog traz opiniões pessoais minhas e baseadas em leitura científica.  Não tenho o hábito de publicar os comentários ofensivos - mas você não imagina o número de e-mails e comentários mal-educados que eu recebo sobre estas postagens aonde há um fervor ideológico em questão. Este blog é direcionado para você, que quer uma opinião a mais, que quer saber a visão de um pediatra (que lê e estuda bastante) sobre os mais diferentes assuntos que possam interessar a todos nós. Discussões e críticas construtivas são sempre bem vindas e só melhoram o debate.

Voltando ao ar condicionado... Ame-o ou deixe-o. Há que não viva sem (como eu), há quem não consiga entrar em um ambiente refrigerado por eles. Mas do ponto de vista de doenças respiratórias pediátricas, ele não é um vilão, desde que saibamos usar.
No berçário que seu filho nasceu, desde as primeiras horas de vida, já é usado o ar condicionado.
O aparelho de ar condicionado (split, de janela, portátil ou central) deve ter uma manutenção rigorosa e programada - mensal, de preferência. Os filtros e a tubulação devem ser limpos com produtos especiais para este fim, e esta limpeza deve ser feita por profissionais (os mesmos que instalara o ar, por exemplo).
Uma verdade sobre AC é que eles definitivamente ressecam o ar. E o ar com baixa umidade é um vilão para as doenças respiratórias, para muitas crianças. Outras não sofrem com isso...
Para aquelas crianças que tem doenças respiratórias (asma, bronquite, rinite ou sinusite) e que claramente tem uma piora quando expostas ao AC, recomendo que nos dias mais secos se use, concomitantemente, um umidificador de ar. Mas - claro - se notar que mesmo assim as crises respiratórias são deflagradas, não use.
Estas recomendações não valem para uso do ar condicionado no carro. Esse não tem jeito... É fundamental...
O ideal é ter algum relógio portátil (Made in China), com higrômetro, para sabermos a umidade relativa do ar dentro do ambiente. Às vezes está chovendo lá fora e a umidade de um quarto pode estar em 40%.
Abaixo de 40% é fundamental umidificar o ar, com ou sem uso de ar condicionado (atenção: vale para as crianças e adultos com problemas respiratórios).
Não existe uma temperatura ideal para deixar um AC programado, mas 24 ou 25ºC, genericamente, é uma boa. Ligar a noite toda, usar o sleep, programar o timer, é uma questão de gosto.

Os neurocientistas juram que o nosso organismo não dorme acima de 28ºC. Não descança. Você acha que dorme, mas não entra em sono REM como deveria. O resultado são dias mais cansados, com baixo rendimento.

Portanto, o ar condicionado não é um vilão. É como sushi ou sashimi - goste ou não, desde que bem preparado, com higiene e alguns cuidados, só faz mal para quem tem muita alergia.
Prova irrefutável do aquecimento global

2 comentários:

  1. Dr. Jairo,

    Apenas para dividir a minha experiência: apesar das minhas filhas terem problemas respiratórios, o uso do ar condicionado no quarto delas melhorou 100% a qualidade do sono (nos dias quentes dormem a noite toda e acordam melhor mesmo). Só tomo realmente o cuidado de usar o umidificador ligado a noite toda e a manutenção é mensal com empresa qualificada.


    Daniela

    ResponderExcluir
  2. Meu pediatra é contra o uso de humidificador, diz que ele só espalha bacterias pelo ar, qual sua opinião a respeito?

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.