terça-feira, 19 de abril de 2011

Raios X e Radiação - Postado por Jairo Len

Com a chegada do outono em São Paulo, trazendo aumento significativo de patologias do trato respiratório das crianças, associado ao pânico gerado pelo acidente nuclear em Fukushima, no Japão, tenho ouvido a seguinte pergunta, com frequência:
"- Não é muita radiação fazer um raio X de tórax ou seios da face?"
A resposta é não...não é muita radiação.
Para você ter uma idéia, um raio X de tórax (uma incidência), realizado em uma máquina moderna, nos submete à mesma radiação que a radiação ambiental que somos submetidos em um dia qualquer.
Ou seja, sem problemas. De andar pela rua temos a mesma exposição "nuclear"...
O mal da radiação é seu acúmulo. Pacientes internados com doenças graves, que necessitam controle radiológico quase diário, podem receber a radiação de até 150 a 180 exames ao longo de um ano.
Já uma tomografia apresenta radiação bem maior - algo em torno da radiação "de seis meses" que uma criança pode receber.
Nas grávidas, os limites são mais severos.

Portanto, sem medo do raio X simples. É claro que sempre devemos pedir exames laboratoriais com muito critério. Mas nesta época do ano eles são necessários, até para podermos reduzir a prescrição de antibióticos, usando-os de forma mais criteriosa.

Não é bem assim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.