quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Menos tela, mais brincadeira - Postado por Jairo Len

A Academia Americana de Pediatria (AAP) publicou anteontem uma nova diretriz/recomendação sobre o uso de aparelhos eletrônicos em bebês abaixo dos 2 anos, incluindo televisão, tablets (iPad) e smartphones - usados em 90% dos domicílios, segundo os estudos norte-americanos.

A recomendação? Evitar eletrônicos para bebês. "Screen-free", no termo usado pela AAP.

Segundo os experts, o uso destas formas de mídia não traz nenhuma vantagem cognitiva, além de "roubar horas" de brincadeiras mais importantes.
A Academia chegou a algumas conclusões, muitas delas bem óbvias, mas que a gente finge nem perceber:
- A maioria dos DVDs e programas indicados como "educacionais" para esta faixa etária não tem nenhum embasamento científico para se auto-entitularem assim.
- Brincadeiras não-estruturadas são mais importantes para o desenvolvimento cerebral do que programas eletrônicos, de TV ou DVDs.
- Crianças pequenas precisam e interagem melhor com seres humanos do que telas.
- Assistir um programa de TV com os filhos não faz mal, mas uma brincadeira é sempre mais instrutiva.
- Quando os pais estão assistindo seus programas na TV eles "esquecem" de interagir com seus filhos.
- Crianças abaixo de 2 anos com alta exposição aos aparelhos eletrônicos tem maiores dificuldades ao iniciar a escola,
- Assistir TV antes de dormir afeta negativamente a qualidade do sono.


O que eu acho?
Como em todas as conclusões da AAP, existe um "oito ou oitenta". Nem céu nem terra. É claro que, como uma orientação voltada a todos os públicos, é uma orientação correta.
Mas ainda não é a hora de crucificar o Baby Einstein e congêneres. É importantíssimo que as crianças brinquem e interajam, sempre se soube disso. Mas assistir programas voltados para a faixa etária ou cutucar um iPad com aplicativo específico para a idade não faz mal para nenhuma criança.
Tudo com horários controlados, sem usar estes eletrônicos como babá das crianças pequenas.

Não faz tão mal assim, mas não se esqueça de brincar bastante!

Um comentário:

  1. Jairo, concordo com vc,nem 8 ne 80. Não dá para ignorar a tecnologia, ipads,videogames.... e nem deixar viver só com isso.
    Voltando ao seu post sobre refeições em família....acho um ABSURDO em restaurantes ( não sei como é na casa dessas pessoas) Jogos do tipo DS ou no celular durante a refeição....os pais conversando (ou não) e os filhos cada um olhando para seu DS.... vejo muito isso!!!! Não vou ser hiócrita, eu até empresto meu celular ás vezes no final da refeição , tipo na hora que estou esperando meu café ou a conta,mas mesmo assim evito ao máximo . DS eu ainda estou resisitindo...pois Wii já é um problema ás vezes, ainda bem que com o verão eles curtem mais ficar jogando futebol ou na piscina...
    beijos,
    Bia

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.