quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Celular e câncer de cérebro - Postado por JairoLen

São tantas as notícias e propagandas pró e contra tudo que a hipocondria já está virando doença séria... Outro dia um pai de paciente me ilustrou bem isso: nem sabíamos, mas descobrimos que temos 12 problemas na boca quando um creme dental apareceu para solucionar estas 12 patologias... Pobres de nós, quantas doenças!!!

Em relação às novas doenças, o uso do celular preocupa bastante os pais, não só socialmente e economicamente, mas como causa de câncer de cérebro - o que já foi especulado e afirmado em diversos canais de notícias.

Um estudo bastante amplo, publicado no British Medical Journal, avaliou 350 mil pessoas durante 18 anos, todos usuários prolongados de celular (pessoas que passam muitas hora por dia com celular grudado no ouvido).
No estudo, pesquisadores da Sociedade Dinamarquesa de Câncer mostraram que não houve aumento de casos de câncer de cérebro nesta população em relação aos não usuários prolongados de celular nem com os índices de câncer de cérebro na era pré-celular.
Portanto, sem riscos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o monitoramento deve ser contínuo e não se deve descartar a possibilidade das ondas eletromagnéticas fazerem algum mal. A OMS, no início deste ano, classificou a radiação dos celulares como "possivelmente cancerígena para humanos", ainda que nada tenha sido comprovado.

Fácil de se concluir alguma coisa, não?

Dizem que na boca o celular faz mal mesmo: milhares de bactérias e a toxicidade da bateria de lítio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.