terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Afeto x Tamanho do Cérebro - Postado por Jairo Len

Não bastasse o estudo do meu post passado mostrar que amor materno previne doenças, pesquisadores da Universidade Washington de Saint Louis, nos EUA, revelaram em um estudo que as crianças que recebem mais afeto na infância tem área cerebral funcional mais desenvolvida - o hipocampo chega a ser 10% maior.
Para este estudo, os especialistas analisaram imagens cerebrais de crianças com idades entre 7 e 10 anos que, quando tinham entre 3 e 6 anos, foram observados em interação com algum de seus pais, quase sempre com a mãe.
"Ter um hipocampo quase 10% maior é uma evidência concreta do poderoso efeito da criação", ressalta Joan Luby, pesquisador responsável pelo estudo.
Inúmeros estudos já mostraram a importância dos fatores afetivos no desenvolvimento futuro, rendimento escolar e profissional e todo o resto da vida de uma pessoa...mas este é o primeiro que mostra alterações estruturais e físicas no tamanho do cérebro.

É uma pena que "dar" amor e afeto aos filhos não é algo que se compra no mercado. Depende de inúmeros fatores sociais e econômicos - ainda que alguns possam se esforçar para melhorar um pouco isso. Mas é bem mais fácil dar amor e afeto com boas condições de moradia, quando não falta comida, tendo momentos de lazer e viagens com a família, tempo livre... Simples...
Mas fica mais uma lição da importância do afeto.

Um breve comentário em relação à matéria da última Veja, que mostra que a criança, até os 8 anos de idade, "só deve ser elogiada" - nenhuma outra forma de educação funciona...
Discordo em gênero, número e grau.
Elogiar é extremamente importante, todos sabem disso. É a base da auto-estima, principalmente quando a criança é reconhecido por ter feito o que (nos parece) certo. Talvez as imagens de ressonância magnética mostrem só os "elogios", como diz o estudo, e que a criança "esquece" todo o resto... Mas certamente as críticas (evidentemente feitas de forma certa e construtiva) não entraram-por-um-ouvido-e-saíram-pelo-outro. Tiveram alguma função no duro papel de criar filhos.
Educar e preparar filhos para o futuro vai muito além de "só elogios"...
É preciso mostrar aos filhos quando estão sendo injustos, fazendo o que não devem, indo para o lado errado, desrespeitando, invadindo o espaço alheio... Vivemos numa sociedade gregária. Quem é contra deve procurar um local bem isolado para viver...

Um comentário:

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.