segunda-feira, 30 de julho de 2012

Soja e hormônios - Postado por Jairo Len

Reedito um post do ano passado sobre o uso da soja (especificamente em suquinhos e refrescos) e a atividade hormonal.

É frequente o questionamento dos pais em relação ao consumo de derivados de soja e a ação das isoflavonas, hormônios naturais da soja (fitoesteróis). A soja (assim como a alfafa, arroz, trigo, maçã, cereja e a linhaça) são alimentos que possuem estes fitoesteróis, cientificamente chamados de desreguladores endócrinos. Substâncias que podem alterar nosso sistema endocrinológico.

VAMOS AOS FATOS

Centenas de estudos já foram realizados para tentar avaliar a relação entre consumo de soja e alterações hormonais (telarca, puberdade precoce) em crianças, e nada se comprovou. Quando pesquiso na literatura médica, existe um ou outro "relato de caso" aonde se aventou esta possibilidade, mas sem qualquer alteração em níveis hormonais que se comprove isso.
Afinal, derivados de soja (AdeS e demais refrescos, assim como os leites de soja) não contém quantidades significativas de fitoesteróis a ponto de desregular nosso sistema endócrino. Bebês que tomam fórmulas à base de soja (NAN Soy, Aptamil Soja, etc.) também não tem alterações hormonais.
É preocupação permanente esta relação (soja x hormônios) e estudos são feitos permanentemente - assim como cobranças por entidades de direito do consumidor e indústria alimentar (nos EUA, ok?).

EM ADULTOS
Para tratamento da menopausa, usa-se a isoflavona concentrada - não in natura - o que tem efeito hormonal comprovado. Inúmeros estudos tem mostrado que o consumo de isoflavonas e fitoesteróis em nível terapêutico podem trazer benefícios para o organismo.
A soja torrada (tipo amendoim) também tem altas concentrações de isoflavonas, mas não conheço crianças que fazem seu uso regular.

De qualquer forma, minha conduta atual é liberar estes alimentos (AdeS e demais refrescos e leites de soja)  para o público infantil, sem preocupações em relação à atividade hormonal.

Relembro sempre que a maioria destes produtos não traz nenhum benefício à saúde (como cálcio e proteínas), e em geral tem corantes, estabilizantes, conservantes e açúcar.


5 comentários:

  1. Olá Dr. Jairo.
    Na sua opinião, teria alguma bebida (dessas industrializadas) mais adequada para as crianças? Porque os "sucos" eu já descobri que na verdade são "néctar", com pouco valor nutricional. Por outro lado, as caixinhas são práticas para serem levadas na bolsa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ludimila,
      Existem algumas opções para fugir dos "néctares" e "refrescos". Uma delas é o Suco de Maçã da Yakult. Outra linha interessante são os sucos "Do Bem" (www.dobem.com), de laranja, uva, misto, etc.
      E também as águas de coco em caixinhas, que são boas como opção.

      Excluir
  2. Legal que vc postou! Bjs Re Len

    ResponderExcluir
  3. Dr. Jairo,
    boa noite.
    Meu filho de 10 meses toma fórmula de soja desde os 4 meses.
    Hoje, toma cerca de 700 ml por dia, além de outros alimentos.
    Acho às vezes que o saquinho dele está mais murchinho em relação a quando ele era mais novinho. Mesmo o pênis parece menorzinho. A pediatra disse que os testículos subiram. Mas me lembro que ele nasceu com os testículos já encaixados. Fui pesquisar e acabei caindo nesses textos que relacionam as fórmulas de soja a alterações hormonais. O senhora acredita que haja alguma relação ou é normal os testículos de bebês subirem?
    Obrigada,
    Rafaela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafaela,
      Não acho que exista relação entre a fórmula de soja e o tamanho do pênis ou os testículos.
      Como escrevo no post, não há atividade estrogênica relacionada ao uso de fórmula de soja.
      No caso de uma atividade estrogênica na idade do seu filho (por exemplo, ingestão acidental das pílulas anti-concepcionais da mãe), não haveia mudanças no tamanho do pênis ou posição dos testículos.
      Sugiro que mantenha um acompanhamento com a pediatra e, se necessário, a avaliação de um cirurgião pediátrico experiente.

      Excluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.