segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Células de cordão e a ficção científica - Postado por Jairo Len

Já escrevi aqui no blog e no site da Clínica Len sobre o congelamento de sangue de cordão umbilical. Sou a favor, desde que seja feito em prol dos bancos públicos.
O que se congela é o sangue de cordão umbilical, fonte de células-tronco hematopoiéticas - que podem servir, no futuro, para dar origem a células de sangue. Idealmente e somente utilizado por terceiros, não pelo próprio doador.

O que os bancos-de-cordão privados estão prometendo, agora, é o congelamento de células-tronco mesenquimais - aquelas que podem se transformar em quaisquer tecidos (pele, ossos, músculo, gordura).
Realmente a pesquisa científica mostra que os estudos com células-tronco mesenquimais são extremamente promissores, mas ainda não há quaisquer indicações de se "auto-congelar" suas próprias células.
Mayana Zatz, a maior cientista em genética do Brasil, relembra, em reportagem da Folha, que nós todos temos células gordurosas, retiráveis a qualquer momento, que podem servir como células-tronco mesenquimais.

Este congelamento proposto pelos bancos-de-cordão privados ainda está na seara da ficção científica. Apesar de alegarem que estas células de cordão são "virgens", sem sofrer interferência do meio ambiente, e blá-blá-blá... as instâncias científicas são unânimes em dizer que não há qualquer confirmação da aplicabilidade da técnica, da preservação das células, do seu uso na prática, etc...

No futuro estas condições hão de existir? É bem capaz.
Mas, por enquanto, as poucas vezes que foram usadas células-tronco mesenquimais - com muito sucesso - estas foram retiradas da gordura dos pacientes, já crescidos.


Nem sempre o futuro é como se imagina...




2 comentários:

  1. Perfeito! Sou da mesma opinião, a questão é que existem muitos interesses econômico$ envolvidos...abs

    ResponderExcluir
  2. E pior que o interesse Economico é a pressão psicológica que as empresas fazem. É fazer ou definhar na culpa!

    ResponderExcluir

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.