terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Atestados e Academias - Postado por Jairo Len

Há cerca de um ano uma lei municipal obrigava todos frequentadores de academias a apresentar atestados de saúde a cada 6 meses.
Todos sabemos que a maior parte destes atestados não atestavam "nada" - eram fornecidos pelos médicos sem quaisquer tipos de triagem de saúde, sobretudo para adultos jovens aparentemente saudáveis. Até atestado fornecido por ginecologista alguns homens levavam.

A câmara municipal de São Paulo, num raro ato de trabalho em prol da população, derrubou esta lei. E mais: criou uma nova lei, aonde pessoas entre 15 e 69 anos estão dispensadas de atestado médico para frequentar academias.
A partir de agora, assina-se um termo de responsabilidade, e responde-se o chamado PAR-Q - questionário de prontidão para aptidão física - um interrogatório baseado em modelo internacional. Basicamente 7 perguntas, para responder "sim" ou "não":

1) Algum médico já disse que você possui algum problema de coração e que só deveria realizar atividade física supervisionado por profissionais de saúde?
2) Você sente dores no peito quando pratica atividade física?
3) No último mês, você sentiu dores no peito quando pratica atividade física?
4) Você apresenta desequilíbrio devido a tontura e/ou perda de consciência?
5) Você possui algum problema ósseo ou articular que poderia ser piorado pela atividade física?
6) Você toma atualmente algum medicamento para pressão arterial e/ou problema de coração?
7) Sabe de alguma outra razão pela qual você não deve praticar atividade física?

Apesar de achar estas questões bem toscas, imagino que foram criadas baseando-se em estudos e expertise.
Pode ser o início de uma nova era no Brasil... Cada um se responsabilizar pelos seus atos, ainda mais aqueles que digam respeito a si próprio.
Para que adianta um atestado médico enviado por e-mail, sem o médico nem saber como é a "cara" do paciente?

Estatísticas mostram que o risco de saúde que há em academias é infinitamente menor do que na prática de exercícios por conta própria. Seja no tenista de fim de semana, no corredor eventual (esses são os piores) ou no sujeito que infarta no futebol mensal de fim-de-semana (todos já ouvimos essa história).

Para os menores de 15 anos, ainda há necessidade dos atestados. Acredito que seja mais por motivos legais ou baseados no Estatuto da Criança e do Adolescente, porque em matéria de saúde estas crianças dão de "10" em qualquer outra idade. Não recomendo academia para esta faixa etária, exceto em casos específicos. Ideal é a prática de esportes coletivos, de um hábito, de socialização e criar gosto por se exercitar.

Ainda vai se ganhar dinheiro com isso, infelizmente...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.