quinta-feira, 30 de julho de 2015

Umidificadores - devemos usar? - Postado por Jairo Len

O tempo seco chegou. Ainda que neste ano ainda não tivemos uma baixa umidade do ar constante, me parece que nestas semanas que vem pela frente sofreremos com isso.

Uma pergunta frequente na Clínica:
- Devemos usar diariamente umidificador de ar?
Resposta simples: NÃO.

A meu ver, só as crianças que tenham sintomas respiratórios devem usar umidificadores de ar diariamente. Seja por alguma doença respiratória aguda, uma tosse crônica ou mesmo uma sensibilidade à baixa umidade relativa do ar.
Os que estão bem ou não sofrem quando o ar seca, vida normal...


Quando a umidade do ar está abaixo dos 30%, alguns cuidados sempre devem ser tomados, como evitar exercícios entre 10h00 e 18h00, ter sempre água (para beber) à disposição...não ficar adiando a sede... Mas não é obrigatório, para todos, aumentar a umidade do ar.

Para as crianças e adultos que tem sintomas respiratórios devido ao ar seco, que incluem rinite, congestão, sangramento nasal, tosse seca ou produtiva, broncoespasmo (bronquite ou asma), um umidificador de ar deve ser usado. Resolve a maioria dos problemas.

O uso de bacia de água no quarto não ajuda em nada. Toalhas úmidas espalhadas pelo quarto podem até ajudar, mas realmente se for absolutamente impraticável adquirir um umidificador.

Quanto ao tipo de umidificador, existem dezenas, para todos gostos e bolsos.
Em geral são aparelhos que não tem uma durabilidade muito grande, inclusive por estarem sempre molhados, o que desgasta muito. Não julgo que valha investir demais.

Para quem não quer se preocupar em umidificar demais o ambiente, hoje já temos modelos que "medem" a umidade relativa do ar e ligam/desligam automaticamente. Por exemplo, você regula que quer manter o quarto a 50% de umidade, e o umidificador faz isso sozinho.

Aliás, 50-60% é uma umidade relativa do ar bem adequada para manter.

Só não vale usar bacia com água...!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.