segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Zika e Crianças II - Postado por Jairo Len

Já escrevi sobre Zika aqui no blog, mas como os pais ainda estão muito preocupados e as informações recebidas muitas vezes são confusas, é bom deixar alguns pontos bem claros.

O primeiro deles: a Zika pode causar microcefalia e alterações neurológicas em crianças previamente sadias, até os 7 anos de idade, mesmo se infectadas após o nascimento? NÃO
Rodou um áudio/spam pelo whatsapp, e mesmo algumas outras fontes falaram sobre isso.
É FALSO...
Crianças ou adultos em quaisquer idade não tem qualquer risco de doença neurológica causada diretamente pela Zika.

O grande problema da Zika (ainda que numa esfera de muita controvérsia e estudo, ainda) é quando acomete gestantes, podendo passar por via trans-placentária para os fetos, tendo potencial de causar má-formações congênitas (sendo a microcefalia a mais importante).
REPETINDO: isso só ocorre na gestação, e não em bebês já nascidos que venham a ser contaminados através da picada do mosquito, em nenhuma idade.


Como falei no post anterior, existe uma doença, a Síndrome de Guillain-Barré (SGB), uma neuropatia potencialmente grave, que teve seu aumento relatado após a epidemia de Zika, não só no Brasil como em outros países.
Síndrome de Guillain-Barré ocorre sempre precedida por uma doença infecciosa. Sempre que temos aumento de doenças infecciosas, como é o caso da Zika, a ocorrência de SGB também aumenta. Não especificamente pela Zika, mas por quaisquer viroses. É algo para ficar alerta. Não houve esse aumento, no Brasil, em crianças.

Mas não está facil se manter esclarecido. Olhe a manchete dúbia de hoje (15 de fevereiro de 2016) do Estadão: "Zika pode provocar alteração neurológica até idade escolar, acreditam médicos". Logo em seguida explicam que essa alteração neurológica é EXCLUSIVA dos infectados intra-útero, que mesmo sem microcefalia e alterações mais graves podem apresentar dificuldades escolares. Ahhh, tá...
Não sei se é má-fé do jornaliasta ou ignorância do estagiário, mas uma manchete assim assusta, ainda mais vinda de um jornal dessa importância.


Assim como a Zika, outras doenças por mosquitos (como a Dengue e o Chikungunya) são bem chatas, sempre, e o meio de evitá-las ainda é evitando o mosquito. Não esperemos as vacinas. Repelentes (DEET e Icaridina) para todos, crianças a partir dos 6 meses estão liberadas para uso (de acordo com o FDA, norte-americano).




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.