quinta-feira, 3 de março de 2016

Neuroses e Neuróticas Alimentares - Postado por Jairo Len

Quem segue a Clínica Len no Facebook (/clinicalen) acompanhou a gigantesca repercussão de um post que fiz na semana passada. Em cima de uma "charge", esta aí da foto, fiz alguns comentários do que penso sobre a ortorexia alimentar que vem tomando conta de alguns pais (mas principalmente das mães). 

Não foi uma "ode à má alimentação", mas sim uma crítica ao policiamento (através de postagens, textos, fotos...) que vem acontecendo com alimentos que não são proibidos (por lei) nem são considerados venenos pela medicina e pela nutrologia.
Exemplifiquei com as bisnaguinhas, o arroz branco (e vale para tudo normal, não integral), os sucos naturais. Glúten (sensu latu) já tem sido vetado por algumas famílias não-celíacas, a lactose está com dias contados.

Quem trata seus filhos comigo, aqui na Clínica, sabe como é minha orientação alimentar, a busca de - pelo menos até os 2 anos - uma alimentação sem açúcar, sem corantes, sem alimentos ultra-processados ou industrializados. Refrigerantes e néctares deveriam ser proibidos para crianças de quaisquer idades. Obviamente ninguém é a favor de bolachas recheadas pode dentro e por fora nas lancheiras, nem bolinhos prontos.

Costumo dizer que o "única" forma de alimento industrializado que devemos oferecer para os menores de 2 anos são as fórmulas lácteas (para aquelas mães que não conseguiram amamentar, ok??). Aliás, não sei qual é o novo "hit" das dietas radicais, mas algumas mães já vem me questionando se não devemos dar leite "in natura" para as crianças (mesmo abaixo dos 2 anos). A resposta é NÃO, e isso já foi tema de posts anteriores.

Mas o que mais me deixou impressionado foram os comentários, no post, de algumas pessoas. Além de discordar do que escrevo, o que é a base do debate e do aprendizado, foram extremamente grosseiras, mal-educadas ou mal-aprendidas, agressivas, radicais. Gratuitamente, porque todas minhas respostas foram educadas. Xingamentos a mim e aos envolvidos de alguma forma em demais comentários. Só lendo para crer.

Continuo convicto que a alimentação deve ser a melhor possível, mas que os pais (os normais do ponto de vista alimentar) estão ficando loucos pelo que se lê por aí. Cada dia uma novidade maligna.
O que serão dos raros almoços de família?
Uma macarronada (macarrão italiano normal) com almôndegas deve ser um crime. E o bolo de cenoura com cobertura de chocolate? Chamem o conselho tutelar!!! Imagine então o pudim de leite caseiro que sua avó fazia? Leite, ovos, açúcar, leite condensado... 
Não estamos falando de dar isso ao bebê de 8 meses de idade, e sim a uma criança já crescida. De vez em quando, quando a vida em sociedade, em família, entre amigos permitir. 
Que atire a primeira pedra quem nunca deu um picolé de frutas, na praia, para seus filhos (e olha que minha geração sobreviveu às raspadinhas, queijadinhas e chup-chups...)

O mundo está ficando muito chato...e as pessoas mais chatas ainda. Entram na sua "casa", que tem portas abertas, para te ofender.
Eu, particularmente, quando discordo de uma postura, ou ignoro (se julgar que ela não atinge o alvo) ou argumento, baseado em conhecimentos adquiridos nos meios corretos. MAS SEMPRE COM EDUCAÇÃO, um dos maiores valores que me foram ensinados.


O pomo da discórdia, que ofendeu a tantas, gerou os sentimentos mais neandertais possíveis,,,



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.