terça-feira, 11 de abril de 2017

Lugar de criança com febre é...? - Postado por Jairo Len

...Em qualquer lugar, menos na escola....

Entra ano, sai ano, e todos os outonos são iguais.
E-mails e Whatsapps das escolas falando das doenças em curso (doença mão-pé-boca, estomatite, bronquiolite, pneumonia,...).
Realmente é uma época que as doenças sempre aumentam, e a transmissão delas é quase inevitável.

Mas vejo que muitos pais ainda insistem em mandar seus filhos doentes à escola. É claro que um nariz escorrendo não pode ser um motivo de absenteísmo, mas algumas outras condições de saúde são motivos para as crianças ficarem se recuperando em casa, em repouso domiciliar, e não enfrentando a rotina escolar:

- Febre (acima de 37,2º é febre) nas últimas 24 horas,

- Sinais de estomatite (aftas na boca)
- Conjuntivite de origem infecciosa (até melhora completa)
- Vômitos nas últimas 12 horas
- Diarreia de origem infecciosa (precedida ou acompanhada de febre, dor de barriga ou vômitos)
- Qualquer tipo de falta de ar ou bronquite

Pode parecer óbvio, não? Mas vejo isso no meu dia a dia de pediatra, tanto os pais mandando seus filhos doentes para a escola, como se queixando que na escola dos filhos as crianças são mandadas doentes para a aula.
As escolas tem se preocupado muito com isso, também fazem sua parte, mas dependem ainda da sinceridade e bom senso dos pais.

Não adianta a gente correr desesperadamente atrás de vacinas (gripe, meningite B...) e imunoestimulantes, sem fazer a nossa parte.

Criança doente quer colo, não escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço todos os comentários!
De acordo com normas do Conselho Federal de Medicina, determinadas orientações só podem ser feitas após consulta médica ou avaliação/seguimento - portanto não posso responder perguntas detalhadas e individualizadas neste canal.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.