terça-feira, 24 de junho de 2014

Poliomielite em Campinas - Postado por Jairo Len

Com título sensacionalista, inicio novo post sobre a gravidade que é não vacinar uma criança.
Há algumas semanas já sabemos que há casos de poliomielite em 10 países, entre os quais Síria e Israel (destinos de jornalistas e destino turístico, respectivamente....). Evidentemente, é uma pura questão de tempo que a doença se espalhe por mais países.

"O vírus foi encontrado isolado em amostras de esgoto coletadas em março deste ano no aeroporto de Campinas". "A coleta faz parte de um monitoramento mensal feito pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) incluído no programa nacional para manutenção da erradicação da poliomielite."
O vírus é o tipo I, selvagem (o que causa a doença). Contra este vírus a vacina atual é extremamente eficaz.
O fato é sério, tão sério, que já está nas prioridades da Organização Mundial da Saúde (OMS), além de todas as instâncias tupiniquins (ainda que eu fiquei pasmo em saber que mensalmente a Cetesb faz esse controle).

Enfim: todos nós que fomos vacinados e vacinamos nossos filhos regularmente (pois nossos pediatras não são lunáticos irresponsáveis), não temos o que temer, em relação à Polio nos nossos familiares.
Não deixará de ser uma tragédia sem tamanho se houver alguma criança afetada por uma doença terrível que está erradicada no Brasil desde 1989, fruto de campanhas importantes de vacinação e desenvolvimento de novas vacinas.

Ainda há tempo. Se a filosofia do seu médico de família ou do pediatra é baseada em curandeirismo e sabedorias do século 19, e houve a IRRESPONSÁVEL orientação de não vacinar seus filhos, basta leva-los a qualquer posto de saúde ou clínica de vacinação e protegê-lo. 

Crianças vítimas de poliomielite. NÃO VACINAR É O CÚMULO DA IGNORÂNCIA.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Adeus, Resfenol (história esquisita...) - Postado por Jairo Len

Como todos já devem estar sabendo, a ANVISA proibiu a venda do medicamento Resfenol Gotas. 
O motivo, segundo a ANVISA, é a falta de estudos que comprovem a eficácia do produto.
Não que não haja razão por parte de ANVISA... Já falei isso aqui no blog: milhares de medicamentos são vendidos sem apresentar quaisquer provas de eficácia - ainda que esta regra tosca só valha para remédios usados em crianças.
Mas posso citar dezenas de remédios infantis aprovados pela ANVISA sem quaisquer provas de eficácia - até porque realizar pesquisas nesta faixa etária seja muito complicado.

Independente disso, o que faz desta história algo curioso?

Há algumas semanas, pais me ligam dizendo que "não acham o Resfenol Gotas...está em falta...", mas na farmácia recomendaram o Multigrip Gotas, de fórmula exatamente igual. Um remédio que já existe há algum tempo, mas que de repente ressurge "do nada". Farmacêuticos indicando, local privilegiado na gôndola, a opção ao Resfenol.
Dois pesos, duas medidas - é a ANVISA.

Ou proibe-se "tudo" que contenha o princípio ativo de Resfenol Gotas, que é paracetamol + Fenilefrina + Clorfeniramina, ou não se proibe nenhum deles.
Vale para Descon, Cimegripe, Perfenol (kkkkk), Gripeol...

Enfim, é o susto-Brasil.

Espero que um dia tudo isso melhore para os nossos filhos.
Em matéria de saúde, posso garantir que está cada vez pior o "sistema", os medicamentos, a compra de vacinas, a inacreditável burocracia para se ter uma Clínica, de usar planos de saúde, hospitais, etc...


Tchau!!!


"Não quer levar este?"