quinta-feira, 30 de abril de 2009

Gripe por Influenza (H1N1) - Publicado por Jairo Len

Uma pequena mudança... A OMS mudou o nome da Gripe Suína para Influenza (H1N1). Em inglês, H1N1 Flu.
Nada mais mudou (felizmente).

Nascem os bebês de duas mães - Publicado por Jairo Len


A história é a seguinte: Munira e Adriana são um casal de lésbicas. Resolvem fazer uma "produção independente" - algo rotineiro nos dias de hoje - mas com um detalhe: os óvulos de Munira foram fertilizados in vitro e colocados no útero de Adriana. Que engravidou de gêmeos. Os espermatozóides, evidentemente, são provenientes de doação.

Nasceram as crianças, um menino e uma menina.

Para a lei brasileira, mãe biológica é quem carrega a criança no ventre. Um exame de DNA mostraria o contrário. Nenhuma das duas pretende disputar na Justiça a guarda das crianças.

O que Adriana e Munira querem é sair da maternidade juntas, com um documento que permita registrar as crianças no cartório com o sobrenome de cada uma e o nome das duas mães na certidão de nascimento.

Ciente da batalha que enfrentarão para registrar os filhos, Munira e Adriana já procuraram a advogada Maria Berenice Dias, especialista em causas homoafetivas, para orientá-las no processo. A advogada reconhece que o caminho deve ser árduo, principalmente pelo indetismo do caso, mesmo não existindo nada na legislação que impeça o registro de crianças por duas mães. "Podemos topar com um juiz que decida negar o pedido alegando que as crianças poderão sofrer consequências terríveis por ter duas mães e nenhum pai."

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Gripe suína III - Publicado por Jairo Len

Tenho recebido inúmeros e-mails e telefonemas a respeito da Gripe Suína, especificamente "o que podemos fazer".
A OMS elevou para fase 5 o grau de alerta na Gripe Suína - o que significa que já há casos adquiridos "fora do México". Americanos contaminando americanos, por exemplo.
Aqui no Brasil (atualizado no horário da postagem) há 2 suspeitos, que estiveram no México. Como falei, não há exame específico para o Influenza A(H1N1) por aqui, o que faz os pacientes portadores de Influenza A serem só "suspeitos". O exame ainda é mandado para laboratórios nos Estados Unidos.
Voltando à pergunta: "o que fazer"?
Aguardar, simplesmente. O alarme mundial (jamais visto) tem produzido, não obstante o pânico, ótimos resultados, como a diminuição drástica das viagens às áreas afetadas, o monitoramento de pessoas que tem sintomas de Gripe, o cuidado no diagnóstico preciso.
Infelizmente não podemos fazer nada preventivo, além de acompanhar atentamente as recomendações oficiais. Não adianta, no momento, tomar vitamina C, remédios, evitar locais públicos , usar máscaras.
Repito que não acredito que a pandemia atinja níveis de fatalidade preocupantes.
Ficaremos atentos às novidades.

Dia Nacional de Combate ao Câncer de Mama - Publicado por Jairo Len

Dia 28 de abril - Dia Nacional do combate ao câncer de mama - dia que entra em vigor a Lei Federal 11.664/2008, que determina a realização gratuita de exame mamográfico para todas as mulheres a partir dos 40 anos na rede do SUS. Se esta lei vai realmente funcionar, só o tempo vai dizer.
PREVENÇÃO e DIAGNÓSTICO PRECOCE

Basta observar o caso "do momento" - o linfoma da ministra Dilma Rousseff - para se ter noção de como o diagnóstico precoce* do câncer é extremamente importante (*tomo como base a história contada...).
No câncer de mama, este diagnóstico precoce é mais importante ainda.
Para não bater na mesma tecla, a minha recomendação:
- Uma vez que a maioria das mulheres que conheço, acima dos 35 anos, realiza regularmente este controle (auto-palpação, mamografia, ultrassom, consultas ginecológicas), procure olhar em volta e checar se as outras mulheres (a sua empregada, a faxineira, a ascensorista, a sua mãe, a sua madrinha...) tem feito estes exames de rotina.

Sempre que fico sabendo dos (trágicos) casos "destas pessoas", vejo que o diagnóstico foi avançado, com metástases e necessidade de tratamento prolongado e agressivo.
Como curiosidade, algumas fotos de campanhas pelo mundo:






terça-feira, 28 de abril de 2009

Gripe Suína II - Publicado por Jairo Len


O alerta da OMS em relação à gripe suína é "fase 4". Otimista.
Toda a "explosão" desta doença na mídia - o que, em geral, eu acho exagerado - desta vez tem um bom papel. Imagine a gripe suína sem a internet e a televisão. Quando chegássemos à fase 5 e 6, perceberíamos o tamanho do problema.
Posso ser otimista também, mas acho que não haverá uma pandemia letal.
Mais fatos importantes:
- Apesar das inúmeras mortes no México (6 a 8%), nos Estados Unidos e Canadá os índices serão muito menores.
- No Brasil não se faz a sorotipagem dos Influenza - só se sabe se alguém tem Influenza A ou B, e não qual tipo de Influenza (como por exemplo o H1N1).
- Não há Tamiflu à venda. O remédio antiviral contra Gripe nem chegou às prateleiras das farmácias, sendo arrematado pelo Governo antes. Espero que saibam o que estão fazendo...
- A grande parte dos casos fatais de gripe suína aconteceu em adultos, entre 20 e 50 anos.
Ainda que o conteúdo seja só em inglês, recomendo aos mais plugados o site da OMS: http://www.who.int/csr/disease/swineflu/en/index.html
Pelo menos sabemos que em algum lugar existe uma ação efetiva e muito bem coordenada para se evitar a pandemia (fases 5 e 6).

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Gripe Suína - Publicado por Jairo Len

Creio que todos já estão a par da nova (possível) pandemia, a GRIPE SUÍNA.
Como os meios de comunicação estão falando tudo sobre a doença, só vou colocar alguns pontos que julgo importantes para os pais saberem:
1. O vírus causador é um Influenza H1N1 (é uma GRIPE, portanto a causa é Influenza) ,
2. O período de incubação é de 24 horas a 7 dias ,
3. Como sempre, a melhor forma de prevenção é lavagem de mãos (ou álcool gel),
4. Os Influenza podem viver até 2 horas fora do organismo humano (em mesas, torneiras, maçanetas...),
5. Comer ou preparar alimentos suínos não causa ou passa a GRIPE SUÍNA,
6. A vacina contra a GRIPE 2009 infelizmente não contempla esta cepa de Influenza, portanto, a princípio, não é eficaz como forma de proteção,
7. O TRATAMENTO existe e é feito à base de antivirais,

Assim que houver mais informações relevantes, publico.

IMPORTANTE: mais uma vez, insisto: lugar de criança doente (com febre, principalmente) é em casa, e não na escola. Não permita que as crianças com febre frequentem as aulas ou berçários.
Vamos nos policiar, policiar as escolas e sugerir esta conduta aos outros pais.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

ESCARLATINA - Publicado por Jairo Len


A ESCARLATINA é uma das doenças mais comuns na infância. Ocorre durante o ano todo, mas particularmente é mais comum no outono e inverno. Cada vez que há um caso de escarlatina nas escolas, os pais recebem e-mails ou bilhetes de notificação, e se preocupam demais.

A escarlatina é uma infecção na garganta causada pela bactéria estreptococo. Como outras amigdalites, que todos já tiveram... O quadro clínico é caracterizado por:

  • Febre alta (38 a 40ºC)
  • Dor de garganta
  • Eritema "grosso" (vermelhidão na pele, como uma "lixa")
  • Língua avermelhada ou esbranquiçada, com as papilas mais visíveis
  • Palidez peri-oral (o eritema poupa esta região)
  • Vômitos, dor de cabeça
  • Descamação dos pés e mãos (eventualmente, e no final da doença)
A escarlatina tem diagnóstico clínico (não necessita exames laboratorias) e seu tratamento é feito com antibióticos, por via oral. Se tratada adequadamente, não traz quaisquer problemas ou complicações.

ATENÇÃO: só devem receber antibiótico as crianças que foram diagnosticadas, e não os que simplesmente tiveram contato com portadores da doença.

sábado, 18 de abril de 2009

Ótima notícia - "Cantinas" de escola - Publicado por Jairo Len


Enfim, uma ótima notícia: a Assembléia Legislativa de São Paulo aprovou a lei que proibe a venda de refrigerantes, doces, salgadinhos fritos e alimentos com excesso de gordura trans nas cantinas das escolas da rede pública e particular do Estado.
Como todas as novas leis, há discussões entre nutricionistas (que gostaram da lei), sindicato dos estabelecimentos de ensino (que julgam, claro, a lei abusiva), e assim por diante...
A lei precisa passar pela sanção do Governador José Serra.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Enxaguante bucal COM ÁLCOOL pode aumentar o risco câncer de boca - Publicado por Jairo Len

O uso de enxaguatórios bucais no Brasil cresceu 2300% de 1992 a 2007. O que demonstra uma preocupação dos brasileiros com a saúde bucal, mas pode estar relacionado a problemas no futuro.
Além de não ser necessário à saúde oral diária, o uso frequente de enxaguatórios bucais com álcool aumenta os riscos de câncer de boca e da faringe. Grande parte dos produtos comercializados no Brasil contém álcool, muita vezes em graduações altas.
O álcool presente nos enxaguantes contribui para o aumento das taxas de câncer oral de forma similar às bebidas alcoólicas --e sabe-se que o álcool é o segundo fator de risco para a doença, depois do tabagismo, aumentando até nove vezes os riscos.
Os enxaguatórios são registrados como cosméticos na Anvisa, e fabricantes de produtos que não contêm flúor, nem ação antiplaca, nem antisséptica não são obrigados a registrá-los --somente notificá-los à agência.
Portanto, na próxima compra, atente-se à fórmula e escolha os produtos sem álcool.
Fonte: FolhaOnline

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Água com açúcar alivia dor de bebês prematuros - Publicado por Jairo Len

Os dados são exclusivos para os bebês prematuros internados em UTIs neonatais, mas a velha receita caseira dos avós mostrou-se eficiente:Pesquisadores da USP de Ribeirão Preto, em São Paulo, descobriram uma maneira simples de aliviar a dor em bebês prematuros. Os bebês recebem a solução de sacarose, preparada na farmácia do Hospital das Clínicas, dois minutos antes de, por exemplo, tomar soro. O açúcar favorece a liberação de endorfinas, substâncias analgésicas produzidas pelo próprio corpo, que geram a sensação de bem estar. Com o alívio preventivo, o bebê deixa de gastar energia quando mais precisa de força para sobreviver. O benefício foi detectado por médicos e aparelhos. "Dois minutos após administrar sacarose quando nós vamos fazer algum procedimento invasivo, a freqüência cardíaca varia menos e não temos quase queda nos níveis de saturação”.
Os médicos calculam que durante a internação um bebê prematuro passe em média por 400 intervenções dolorosas. Os cientistas brasileiros comprovaram agora que o efeito benéfico do açúcar não se perde depois da primeira dose e, por isso, pode ser usado repetidas vezes para aliviar a dor, antes de cada um dos procedimentos.
Um alerta: o açúcar usado na solução é mais puro do que o de casa. Além disso, só especialistas podem receitar a dosagem correta para os bebês.
Fonte: Ciência e Saúde - G1

domingo, 12 de abril de 2009

Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda vacina contra Gripe (Influenza) para todas as crianças abaixo dos 5 anos - Publicado por Jairo Len

Em seu calendário de vacinas deste ano, a Sociedade Brasileira de Pediatria estendeu a recomendação para que a imunização contra o vírus influenza, causador da gripe, seja dada para crianças de até cinco anos. No ano passado, a orientação era que todas as crianças de até dois anos recebessem a proteção.

Repito aqui o que escrevi no Blog em 24 de março de 2009:
"Sempre coloco para os pais que a vacina contra gripe (influenza) muda a cada ano e, anualmente, devemos avaliar necessidade de aplicá-la nas crianças.Neste ano de 2009 já tive dois pacientes com exames positivos para Influenza A, e alguns pais e mães diagnosticados com o mesmo vírus.
Nem chegamos no inverno, "pico" do influenza. Recomendo que em 2009 todos recebam a dose da vacina, principalmente crianças abaixo dos dois anos de idade, reiterando os guidelines da Academia Americana de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Pediatria."

terça-feira, 7 de abril de 2009

Isotônicos podem causar erosão dentária - Publicado por Jairo Len

O consumo excessivo dos isotônicos pode ser bastante prejudicial aos dentes, segundo estudo apresentado no dia 3 de abril na reunião anual da Associação Internacional de Pesquisa em Odontologia, em Miami, Estados Unidos ("The potential for acid damage on dentin from sports drinks"). O estudo, feito por pesquisadores da Universidade de Nova York, verificou que o consumo prolongado de bebidas esportivas pode promover uma condição conhecida como erosão dentária.
Segundo a Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD), erosão dentária é um processo progressivo e destrutivo, caracterizado pela perda do tecido duro dos dentes, por ação de ácidos contidos em bebidas, alimentos ou ainda provenientes do próprio organismo. A condição resulta no enfraquecimento e até mesmo na destruição do dente, independentemente da presença de bactérias. "Para prevenir a erosão dentária, consuma bebidas esportivas com moderação. E, após a ingestão, espere pelo menos meia hora para escovar os dentes, para dar tempo de reendurecer o esmalte dentário. Quem consome tais bebidas com frequência deve consultar o dentista para saber se precisa usar uma pasta que neutralize a acidez e ajude a reendurecer o esmalte", disse Wolff.
Segundo a APCD, a ingestão de produtos altamente ácidos, como refrigerantes, bebidas energéticas e sucos de frutas naturais ou industrializados, é a causa mais frequente da erosão dentária.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Ovos de Páscoa: muito açúcar e gordura - Publicado por Jairo Len e Decio Len

Para tentar manter a boa saúde das crianças, existe uma quantidade máxima recomendada para ingestão diária de açúcares e gorduras - entre outros nutrientes.
A "Pro Teste" realizou o teste em 30 ovos de Páscoa presentes no mercado.

A conta é a seguinte:

Cada 25 g de ovos de Páscoa deve conter menos de 20% das quantidades máximas de gordura de açúcar permitidas para as crianças:
Crianças abaixo dos 3 anos podem ingerir diariamente até 11 g de gorduras e 26 gramas de açúcar. Entre 4 e 6 anos os valores são 16 g e 36 g, respectivamente. E acima de 7 anos, 19 g de gorduras e 44 g de açúcares.


RESULTADO:
Abaixo dos 3 anos, todas as marcas avaliadas foram consideradas não recomendadas.

Entre 4 e 6 anos, só o marca "Sonho de Valsa" ficou dentro dos limites aceitáveis.

Acima dos 7 anos, as marcas Kinder Ovo Maxi, Max Steel, Smilinguindo, Barbie Mini Bailarina, Trakinas e Nestlé Moranguinho ficaram dentro do aceitável.

Os campeões de gordura e açúcares foram os ovos Top Milk e Kopenhagen ao Leite.

Portanto, nesta Páscoa, moderação com os chocolates para as crianças. Para estourar os limites totais de açúcar e gorduras diários basta uma criança comer 125 g dos ovos de Páscoa (dos que passaram pelo teste!).