quarta-feira, 27 de junho de 2012

Coca-Cola brasileira X substâncias potencialmente cancerígenas - Postado por Jairo Len

A Coca-Cola vendida no Brasil tem, em sua composição, bem mais 4-metilimidazol (4-MI) do que as Coca-colas vendidas no mundo. Em relação à legislação da Califórnia, por exemplo, nove vezes mais do que o permitido.
O 4-MI é "potencialmente cancerígeno", ou seja, em teoria é uma substância que pode causar câncer. Não há casos comprovados. O 4-MI está presente no corante caramelo IV.
A análise foi realizada no Centro de Pesquisa CSPI (Center for Science in the Public Interest), de Washington D.C., e e divulgadas no Brasil pelo IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor). Ambos órgãos são respeitados na comunidade científica.
A Coca-Cola vendida no Quênia, a 2ª no ranking, tem 2/3 da quantidade de 4-MI em relação à brasileira. A dos Estados Unidos, metade. No Japão, menos de um terço.

Questionada, a Coca-Cola do Brasil diz que o refrigerante é extremamente seguro. A ANVISA (zzzzzz...) pediu 10 dias para avaliar o caso.

Nos Estados Unidos, após diversas solicitações de entidades de defesa do consumidor, o Estado da Califórnia reconheceu a periculosidade do aditivo. Diante disso, empresas como a Coca-Cola e a Pepsi dos Estados Unidos divulgaram que realizarão mudanças em suas fórmulas.

Numa época que tanta gente pensa em orgânicos, em "medo" de remédios e antibióticos, em qualidade de vida e longevidade, temos que pensar qual é o foco que devemos ter. A Coca-Cola do Brasil vendeu 10 bilhões de litros em 2010.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Férias - Prepare-se - Postado por Jairo Len

Nesta semana, felizmente, acabam as aulas do primeiro semestre. Digo "felizmente" por alguns motivos, mas o principal deles é que os vírus e bactérias também sairão de férias, diminuindo a onda de doenças infecciosas que sempre ocorre nesta época do ano.
Não acho que foi um primeiro semestre muito ruim de doenças como em anos passados, mas bilhetes e e-mails lembraram os pais dos casos de escarlatina, meningite viral, gripe H1N1 e estomatites.

Nas férias é bom que a gente lembre de alguns detalhes, pequenos e grandes:

Um deles é que alguns países requerem a vacina contra febre amarela para os brasileiros que pisem por lá - como Bahamas, Peru, Colômbia, Panamá (mesmo escala de voo para Miami), México, Quênia, entre outros... O rigor desta exigência é variável, mas não vale a pena correr o risco de ter a entrada proibida. Estes países em geral querem, no mínimo, 10 dias de antecedência entre a vacina e a entrada. A lista completa de países e algumas informações úteis você pode ler clicando aqui.

Adultos: lembrem-se da vacina anti-tetânica (a cada 10 anos). Não faz mal repetir a dose antes.
As crianças com vacinação em dia estão garantidas contra tétano até os 15 anos de idade.


Lembro também a necessidade de sempre levar uma farmácia básica, que tenha:
- antitérmicos,
- remédios para enjoos e também para os vômitos mais importantes,
- pomadas (para picadas de inseto e infecções leves de pele),
- antialérgicos (em casos de reações de pele ou respiratórias),
- antibióticos e colírio (estes necessitam de receita e indicação bem específica).
Esta sugestão de lista me vem à cabeça sempre que lembro dos telefonemas durante as férias... Sempre tem as febres, alguma erupção de pele devido a alimentos "novos", picadas de insetos, vômitos, dermatites... Mas, sem dúvida, as crianças adoecem muito menos nas férias, mesmo com todos os abusos.


Para os pais que tem filhos que enjoam no voo, item fundamental é o Dramin B6 gotas (que deve ser dado no momento que entrar no avião). Para o voo não deve ser esquecido também um analgésico/antitérmico em gotas.

Um detalhe básico: o novo passaporte brasileiro não tem o nome do pai e da mãe. Caso seus filhos tenham o sobrenome do pai, recomendo levar carteiras de identidade ou certidão de nascimento.

É isso... Boas férias!








quinta-feira, 21 de junho de 2012

Gripe por Influenza (e a vacina) - Postado por Jairo Len

Apesar de ser assunto que parece esgotado, não é...

Reitero a importância da vacina contra Influenza Trivalente 2012.

Temos visto casos de H1N1 e de H2N3 (causada pelo Influenza A) com frequência. Inúmeras escolas tem mandado os "bilhetinhos" de casos de H1N1 em várias crianças por sala.

A vacina é a mesma há três anos, protege contra a gripe A (H2N3), B e H1N1 (a suína...) e deve ser aplicada anualmente. A vacina é segura, não causa a doença, não tem reações importantes.

Crianças a partir dos seis meses podem receber a vacina. Na Clínica Len de Pediatria vacinamos rotineiramente todos os bebês - a vacina já faz parte do calendário habitual de vacinas - recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria e Sociedade Brasileira de Imunizações.

Só para lembrar, porque vejo que as mães e pais me perguntam com frequência, a Gripe é uma doença diferente dos resfriados. Os principais sintomas da Gripe (que é sempre causada pelo Influenza) são:
- Febre alta
- Tosse seca, dor de garganta
- Dores no corpo
- Dificuldade respiratória
- Parece bastante, clinicamente, uma pneumonia.


terça-feira, 19 de junho de 2012

Na contra-mão - Postado por Jairo Len

Confesso que nesta semana estou bastante impressionado com o que leio nos jornais e na internet.
Não sei o que se passa na cabeça das pessoas (e nem quero saber)... Mas algumas reportagens me fizeram quase perder as esperanças... A ciência caminha mas tem muita gente que não sai da contra-mão.

Contra-mão - a primeira notícia foi semana passada, a cobertura do protesto das mães que querem ter o direito de ter o parto em casa. Me poupem. Se não tem o que fazer, posso dar uma lista de sugestões de ações cívicas e humanitárias para estas pessoas. E parem de aporrinhar o CRM-RJ que, de forma corretíssima, advertiu um importante obstetra que disse se a favor desta técnica medieval, em entrevista.
Lembro que todas as declarações públicas de gente importante tem um enorme peso nas decisões individuais de cada pessoa - portanto devem ser providas de responsabilidade. E, aos pós-adolescentes que saíram nas ruas para protestar, relembro que no Brasil o parto domiciliar não é proibido. Protestar para que?

Ciência - Ao mesmo tempo, nesta semana, soubemos uma pesquisa da OMS mostrou que a mortalidade materna e infantil caiu de forma importante nos países em desenvolvimento, fruto de ações de cuidados pré-natais, de parto e pós-natais. Mostrando a importância do sistema de saúde nesta prevenção. A atenção na hora do parto é um dos pilares fundamentais.

Contra-mão - notícia da Folha on line mostra movimento dos pais que estão "perdendo o medo" e levando seus bebês, desde recém-nascidos, para dormir na cama junto com eles. Muitos compraram camas maiores e já estão cientes que não podem beber muito álcool nem usar drogas, porque isso aumenta o risco de mortalidade das crianças. Juro que li isso.

Ciência - nesta semana foi realizado o primeiro transplante de pele realizado com pele clonada, da própria pessoa. Uma criança sul-africana queimada por querosene (80% do corpo) recebeu a própria pele clonada, feita em um laboratório de Boston, Massachussets (ainda existe gente anti-americana?). Ela teria 10% de chances de sobreviver sem esta pele, e está se recuperando muito bem.
Ciência - e nesta semana também pudemos ler que médicos na Suécia substituíram um vaso sanguíneo bloqueado, em uma menina de dez anos, usando, pela primeira vez, uma veia criada em laboratório a partir de células-tronco da própria paciente. Sem quaisquer riscos de rejeição. Funcionou perfeitamente.


O futuro já chegou à medicina, mas tem muita gente que não percebeu ainda. 

Com uma homenagem à Escandinávia, termino o post com uma frase do filósofo dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard, que resume um pouco do pensamento existencialista:
"A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás, mas só pode ser vivida olhando-se para a frente".


sexta-feira, 15 de junho de 2012

Campanha de Vacinação contra Poliomielite: preciso levar meu filho que faz as vacinas na rede particular? - Postado por Jairo Len

Reedito aqui um post que anualmente coloco no blog. Como a resposta para a pergunta acima é simples: "não precisa levar", coloco abaixo um pouco da história e da explicação da resposta.

Albert Sabin e Jonas Salk - a história da poliomielite no mundo mudou após as descobertas deles... Sabin desenvolveu a vacina oral contra poliomielite em 1961.
Antes dele, em 1952, Salk já havia desenvolvido a primeira vacina contra poliomielite, inativada e intramuscular.
Posto novamente a informação que não há necessidade de reforço da vacinação oral contra poliomielite (Sabin ou gotinha) nas crianças que realizaram a vacinação na Clínica Len de Pediatria ou em outras clínicas particulares, através da IPV (Inactivated Polio Vaccine) - a vacina contra poliomielite intramuscular inativada.

Hoje em dia todas as clínicas particulares de vacinação no Brasil, assim como 35 países do mundo civilizado, só realizam a IPV na vacinação contra poliomielite aos dois, quatro e seis meses de vida, bem como no reforço do segundo ano de vida.
Algumas clínicas ainda chamam a IPV de "Salk" - o que é errado, porque a vacina atual não é igual à Salk. Mas vale pela homenagem a Dr. Jonas Salk, sem dúvidas.

Sabidamente a vacina oral (Sabin) por causar a poliomielite em 1 para cada 350 mil crianças vacinadas, nas primeiras doses. Isso porque é uma vacina com vírus vivos atenuados. Por este motivo e pelo alto custo das campanhas anuais é que os 35 países do mundo "desenvolvido" resolveram usar exclusivamente a IPV. O Brasil, a partir do 2º semestre de 2012 vai iniciar a vacinação intramuscular contra poliomielite nas primeiras duas doses da vacina (aos 2 e 4 meses).

As crianças que recebem a IPV desenvolvem uma ALTA imunidade com as 5 doses da vacina contra poliomielite, não havendo necessidade de reforços anuais.
Se toda a população infantil brasileira recebesse rigorosamente a IPV, não haveria necessidade destas campanhas anuais de vacinação. Que infelizmente ainda são fundamentais porque a cobertura vacinal no Brasil é baixa - 20% das crianças não são levadas aos postos para serem vacinadas.

Importante: As crianças que já receberam as 3 doses iniciais de IPV podem, caso seus pais queiram, receber as doses orais de vacina Sabin, sem riscos.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Seu filho merece um não - Postado por Jairo Len

Com o título "Seu Filho Merece um Não", o colunista Bruno Astuto, da Revista Época, escreveu uma excelente crônica sobre educação e limites que devemos dar às crianças.
Sempre falo que não existe uma única forma de dar educação (em casa) aos filhos - cada casal tem uma forma de criar seus filhos.
Mas nas conversas que tenho com os pais - e mesmo com amigos e colegas de trabalho - todos parecem perceber o que nos parece o ideal de educar bem e preparar os filhos para o mundo que os espera - que certamente não é um mundo com a paciência e o coração de uma mãe.
E certamente esta boa criação foge um pouco das famílias que educam seus filhos sem limites.

Convido você a ler a ótima crônica de Bruno Astuto, clicando aqui.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Protetores Solares - Postado por Jairo Len

A ANVISA mais uma vez publicou novas regras para os protetores solares, que certamente não vão mudar nada na sua vida.
Não sei se eles imaginam que estão prestando um grande serviço ao país ou se riem da gente nas salas de reunião. É claro que estas novas regras tem algum fundamento, como por exemplo:
- Mínimo fator de proteção passa de 2 para 6 (você já usou um protetor fator 2???)
- Que na embalagem venha escrito que o filtro deve ser repassado com frequência...
- Caso seja à resistente à agua, o fabricante deve ter testes específicos para isso (como era antes? A ANVISA não cobrava isso dos fabricantes?)
Medidas inúteis, na prática.

O que a ANVISA e seu lobby poderiam fazer é tentar reduzir a gigantesca carga tributária em cima dos filtros solares, tornando um produto mais atrativo e menos elitizado. Mesmo os protetores baratos (e de má qualidade no Brasil) ainda são produtos de luxo. Já tramita em fase final na câmara dos deputados um projeto de lei que zera o IPI para estes produtos. O autor é um deputado de Pernambuco. O IPI era de 77% em 1992 e atualmente é de 10%. Mas...no país dos impostos, se paga ainda ICMS (17%) e inúmeros outros impostos para cada coisa que compramos.

Já viu o preço dos protetores solares nos Estados Unidos? Nem falo da qualidade (bem superior), mas por lá você compra qualquer marca de filtro solar por U$8 a 14 dólares.

De qualquer forma, é um item fundamental hoje em dia.

CURIOSIDADE

Um caminhoneiro norte americano tomou sol só de um lado do rosto durante 28 anos - o lado esquerdo, que fica voltado para a janela de seu caminhão. Sem filtro solar.
O estrago, que você pode ver na foto abaixo, é causado pelos raios UVA (os mesmos presentes nas câmaras de bronzeamento artificial e na luz do dia-a-dia). Os raios UVB causam câncer de pele.

Não é Photoshop, não...são os raios UVA