terça-feira, 31 de março de 2009

Feriados X Febre Amarela - Publicado por Jairo Len

Este é o mapa das áreas com recomendação para vacinação contra febre amarela no Brasil. Com os feriados próximos, é bom se programar...
A vacina pode ser feita em crianças a partir dos 6 meses de idade (ideal a partir dos 9 meses), e deve ser aplicada pelo menos uma semana antes da viagem.
Atualmente os Postos de Saúde e algumas Clínicas de Vacinação aplicam a vacina. Nos aeroportos não se aplica mais.
A vacina aplicada nas Clínicas particulares é a Amaryl, da Sanofi-Pasteur, fabricada na França. É a que eu recomendo, caso haja necessidade.
OBS: A Clínica Len não realiza a vacina contra febre amarela.

segunda-feira, 30 de março de 2009

The Lancet acusa o Papa de "distorcer ciência" - Publicado por Jairo Len

Em editorial divulgado na sexta-feira, dia 27 de março, a revista The Lancet afirma que um recente comentário de Bento 16 - de que as camisinhas exacerbam o problema da Aids - é errado, escandaloso e pode ter consequências devastadoras. Em recente viagem para a África, o papa disse que a "cruel epidemia" deveria ser combatida com a abstinência e a fidelidade e não com o uso de preservativos.
Segundo a The Lancet, o papa "distorceu publicamente provas científicas para promover a doutrina católica nesta questão".
"Quando qualquer pessoa influente, seja uma figura política ou religiosa, faz uma declaração científica falsa que pode ser devastadora para a saúde de milhões de pessoas, elas devem se retratar ou corrigir o registro público."
O preservativo masculino é a maneira mais eficiente de reduzir a transmissão sexual do vírus HIV.
A revista afirma que qualquer coisa menor que uma retratação "seria um imenso desserviço ao público e defensores da saúde, inclusive milhares de católicos, que trabalham incansavelmente em vários países para tentar evitar que o HIV se espalhe".

É evidente que a abstinência sexual é o melhor jeito de se combater a transmissão da AIDS, de evitar gravidez, assim como dar comida é o melhor jeito de acabar com a fome no mundo e não usar drogas é o melhor jeito de se combater o tráfico... Me lembrei da célebre frase de Maria Antoniteta, "se não tem pão, que comam brioches"...

Fonte: BBC Brasil

quinta-feira, 26 de março de 2009

Mulheres têm evitado exames de rotina por falta de tempo - Publicado por Jairo Len


A notícia não é pediátrica, mas é importante e merece ser divulgada. Até porque as crianças precisam de suas mães saudáveis.
Pesquisa brasileira realizada em 12 estados do país compara os dados de 2004 com os de 2008. Cerca de 17 mil mulheres com plano de saúde foram consultadas. A quantidade de mulheres que têm se descuidado da saúde aumentou nos últimos anos. O levantamento foi feito com mulheres entre 19 e 49 anos que têm plano de saúde privado. Apesar de terem acesso a todo tipo de exame, o tempo que elas têm dedicado para cuidar da própria saúde é cada vez menor.
Cerca de 22% delas disseram que não fizeram exame ginecológico no último ano - um aumento de sete pontos percentuais em relação a 2004 (15%), quando foi feito o primeiro levantamento. É este exame que pode prevenir o câncer de colo do útero. Outro exame importante - a mamografia - também não esteve na agenda de 6% das mulheres que deveriam fazê-lo anualmente, ao passar dos 40 anos de idade.
Fora os exames de check up, como colesterol, glicemia, etc...
Portanto, para as mulheres: anote na agenda, programe-se...As crianças precisam de mães saudáveis.
Fonte: G1

terça-feira, 24 de março de 2009

Vacina contra Gripe (Influenza) 2009 - Publicado por Jairo Len

Sempre coloco para os pais que a vacina contra gripe (influenza) muda a cada ano e, anualmente, devemos avaliar necessidade de aplicá-la nas crianças.
Neste ano de 2009 já tive dois pacientes com exames positivos para Influenza A, e alguns pais e mães diagnosticados com o mesmo vírus. Nem chegamos no inverno, "pico" do influenza.
Recomendo que em 2009 todos recebam a dose da vacina, principalmente crianças abaixo dos dois anos de idade, reiterando os guidelines da Academia Americana de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Pediatria.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Estamos no Outono... - Publicado por Jairo Len

O outono começou. Junto com o inverno, é a estação de maior índice de doenças respiratórias em São Paulo.
Um dos grandes problemas do outono em São Paulo é o BAIXO GRAU DE UMIDADE atmosférica.
As crianças (e os adultos) mantém suas vias aéreas em perfeito estado de funcionamento com umidade relativa do ar acima de 60%, o que é raro nesta época.
Por isso, o grande aliado são os UMIDIFICADORES e/ou VAPORIZADORES, que devem ser usados sempre que a umidade estiver abaixo dos 50%.
Uma vez que as crianças ficam (ou deveriam ficar) cerca de 8 a 12 horas no quarto, dormindo, e mais algumas horas brincando, dentro de casa, os umidificadores podem ser grandes aliados na melhora da qualidade do "nosso" ar, do microclima dentro de casa.

Em todos os sites de meteorologia, inclusive no "gadget" que temos no blog da Clínica Len você encontra os dados sobre a umidade relativa do ar, podendo assim decidir a necessidade ou não de usar o umidificador.

Volto a falar no assunto em breve, para mostrar as diferenças entre os umidificadores e vaporizadores e, como sempre, sugerir as marcas mais indicadas do mercado e como devem ser usados para não prejudicar a saúde.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Bebê que usa chupeta suga o leite materno sem prejuízo? - Publicado por Jairo Len


As mães e pais sabem que eu não sou contra o uso de chupeta, e acredito que ela possa trazer algumas vantagens para os bebês - o primeiro ano de vida é marcado pela fase oral e necessidade de sucção - e certamente os horários mais rígidos de amamentação (que sou a favor) não sejam suficientes para atender esta necessidade.
Um estudo realizado no Departamento de Pediatria e Neonatologia da Maternidad Palermo, de Buenos Aires, comparou mil bebês: para metade deles foram oferecidas chupetas a partir do 15º dia de vida e para a outra metade não foi introduzida a chupeta. A amostra contou com 3/4 de bebês provenientes de hospitais privados e 1/3 de hospitais públicos, com mães com idade média de 29 anos.
As conclusões do estudo apontaram que 86% dos bebês observados não tiveram interferência ou diminuição no aleitamento materno até os três meses de vida.

Além de não atrapalhar a amamentação, o uso de chupeta tem relação com a diminuição da síndrome da morte súbita do lactente, em estudo já publicado pela revista pediátrica mais importante do mundo, a "Pediatrics".
E, entre 1 e 2 anos de idade, a gente prepara a retirada da chupeta...

terça-feira, 17 de março de 2009

O velho e-mail dos "MEDICAMENTOS PROIBIDOS - URGENTE!!!" - Publicado por Jairo Len

Com frequência ainda recebo o velho e-mail alertando sobre "MEDICAMENTOS PROIBIDOS -RISCO DE MORTE..., que é mais ou menos assim:

FENILPROPALAMINA
POR FAVOR REPASSEM O MÁXIMO QUE PUDEREM - REMÉDIOS
FATAIS
U R G E N T E - RISCO DE VIDA
Para quem tem crianças ou para quem
faz uso regular de medicamentos, émelhor ficar de olho! Por favor,
divulguem.
O Ministério da Saúde através da Agência Nacional de Vigilância
Sanitária,suspendeu por meio da Resolução 96, a fabricação, distribuição,
manipulação, comercialização e armazenagem de medicamentos com o principio ativo
denominado FENILPROPALAMINA.
A medida foi tomada depois que a "Food and Drug
Administration",(FDA), dos Estados Unidos, constatou que a substância vinha
provocando adversos FATAIS em usuários americanos (hemorragia cerebral). No
Brasil a suspensão é preventiva, uma vez que não existem casos relatados. A
FENILPROPALAMINA está presente em 21 medicamentos, especialmente nos
anti-gripais. Os medicamentos suspensos são os seguintes:
1) Bernadryl dia e noite.2) Contac3) Naldecon Bristol4) Acolde5) Rinarin Expectorante6) Deltap7) Desfenil8) HCl de fenilpropalamina9) Naldex10) Nasaliv11) Decongex Plus12) Sanagripe13) Descon14) Descon AP15) Descon Expectorante16) Dimetapp17) Dimetapp Expectorante18) Ceracol Plus19) Ornatrol20) Rhinex AP21) Contilen. Solicito pois a todos que estejam utilizando qualquer medicamento da lista acima, que suspendam a medicação e procurem o seu médico para maiores detalhes.
Atenciosamente,


Qual é a verdade deste e-mail?
NENHUMA.

A fenilpropanolamina é uma substância que foi retirada de circulação desde o ano 2000, através da Resolução RDC 96, de 8 de novembro de 2000, da ANVISA.
Era componente de diversos medicamentos anti-gripais, como o Naldecon, Decongex Plus, Descon e Dimetapp. Um estudo norte-americano relacionou, na época, que o uso de fenilpropanolamina como “queimador de gordura” (fat burn) em altas doses aumentaria o risco de acidente vascular cerebral em mulheres obesas pós-menopausa.
Nunca houve qualquer relato do risco quando a substancia era utilizada nos anti-gripais. Mesmo assim a fenilpropanolamina foi mundialmente proibida.
Desde esta época (ano 2000) todos os anti-gripais que continham fenilpropanolamina mudaram suas fórmulas para se adequar à legislação.
Os medicamentos anti-gripais atualmente utilizados, portanto, NÃO CONTÉM a fenilpropanolamina e são seguros quando utilizados de forma correta e sob supervisão médica.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Calor X Dor de cabeça - uma relação comprovada - Publicado por Jairo Len

Nas últimas semanas uma das queixas mais frequentes na Clínica é que as crianças tem reclamado de dor de cabeça. Existe relação entre clima quente e cefaléia?
Cientistas examinaram sete anos de registros de mais de 7 mil pessoas com diagnóstico inicial de cefaleia, num pronto-socorro de um hospital em Boston (mais uma vez, em Boston...). Eles então conferiram dados de temperatura, umidade, pressão barométrica e poluição do ar durante os três dias anteriores a cada visita. O estudo aparece na edição de 10 de março da publicação da revista "Neurology".
Para cada aumento de 5 graus Celsius, conforme descobriram, o risco para cefaleia que exige tratamento na emergência aumentou 7,5%.
O motivo da relação entre cefaleia e temperaturas mais altas ainda não está claro, de acordo com o autor principal, Dr. Kenneth J. Mukamal, professor-associado de medicina em Harvard. "Existem alguns efeitos fisiológicos do clima quente – a pressão sanguínea tende a diminuir, por exemplo –, mas como isso causaria dores de cabeça, ainda é incerto."
O estudo não focou a faixa pediátrica, mas acredito que essa relação também exista nas crianças.

É claro que as dores de cabeça agudas, fortes ou acompanhadas de sintomas (febre, vômitos, etc.) são sempre urgências médicas e sua avaliação tem que ser criteriosa e rigorosa, jamais atribuindo ao calor, stress ou cansaço.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Discussão Inútil - Publicado por Jairo Len

A excomunhão da mãe da garota de 9 anos que abortou.
Nem vou falar aqui sobre o que acho disso - todos tem, me parece, a sua própria opinião. Com os católicos que conversei, não ouvi elogios à medida. Também não vou elogiar o presidente Lula, que defendeu este aborto - porque ele simplesmente foi de encontro à Constituição, que permite a interrupção da gravidez nestes casos, assim como quando há risco de vida à mãe.
Pobre Brasil...
O que será feito para ajudar a menina e sua família? NADA.
Apoio psicológico? Apoio financeiro (quem sabe 2 criancinhas seriam uma boa ajuda - auxilio-maternidade, bolsa-família, bolsa-escola, bolsa-esmola)? Apoio da Igreja? Muito pelo contrário.
Exposição da mídia, humilhação em todas as direções, trauma para a vida inteira.
E ao padrasto? Cadeia e provavelmente em 6 anos estará nas ruas, estuprando filhas de outras mulheres suas. Não foi excomungado, porque para a Igreja o estupro não excomunga imediatamente.
Provavelmente a menina vai engravidar novamente, daqui a pouco, enquanto cuida da casa e dos irmãos, porque a mãe trabalha - e ela não estuda... A escola fica longe, não há transporte.
Mas talvez a família abortará mais tranquila, porque excommunicatus est.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Fast-food deve parar venda de lanche + briquedo - Publicado por Jairo Len


Finalmente uma boa notícia!
O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo recomendou, ontem, que as redes de fast food Burger King, Bob's e Mc Donald´s suspendam a venda promocional de brinquedos em suas lanchonetes. As empresas tem dez dias para responder a recomendação. O MPF também pediu que a a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se manifeste sobre o tema. A procuradoria considera que venda de brinquedos estimula as crianças a se alimentarem de forma não saudável (não tenho a mínima dúvida sobre isso).
O Código de Defesa do Consumidor (CDC) proíbe o uso profissional e calculado da fraqueza ou da ignorância do consumidor infantil, que, de acordo com a MPF, "é um público que não completou sua formação crítica e não tem capacidade de distinção e de identificação do intuito lucrativo a apelativo da promoção". Concordo. Muitos países do mundo, como a França, proibem quaisquer tipos de propagandas voltadas ao publico infantil ou com linguagem direcionada às crianças.
Em 2006, o McDonald´s firmou um termo de "ajustamento de conduta" com o MPF para que os brinquedos que acompanham o McLanche Feliz sejam também vendidos separadamente. Já é alguma coisa...

Os lanches fast-food, de uma forma geral, ultrapassam as quantidades de sódio e gorduras saturadas permitidas para as crianças (vide postagem de 10 de fevereiro de 2009 - http://clinicalen.blogspot.com/2009/02/porcaritos-sao-piores-do-que-esta.html)

segunda-feira, 2 de março de 2009

Televisão X Cognição - Publicado por Jairo Len


Assistir televisão desde bebê atrapalha o aprendizado (motor, liguagem e visual) aos 3 anos de idade?
Um estudo extremamente detalhado, publicado no Pediatrics (edição de janeiro de 2009), realizado na Harvard Medical School - Children's Hospital Boston, avaliou crianças entre 0 e 3 anos de idade, no que diz respeito ao desenvolvimento motor, visual e linguagem demonstrou que assistir ou não televisão não afeta estes parâmetros aos 2 e aos 3 anos de idade.
Muitas mães me perguntam se assistir TV "faz mal" aos seus filhos, nesta faixa etária.

A resposta é científica: não.

Claro que alguns cuidados devem ser observados: não exagere na dose diária de horas na frente da TV (não existe um número máximo ideal de horas - vale o bom senso), mantenha sempre o local com claridade e a distância entre as crianças e a televisão deve ser de, no mínimo, 2 metros.
Já comer na frente da TV é um ato inconsciente e vários estudos já comprovaram a ligação entre horas de TV e obesidade.