segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Aulas x Gripe Suína - Postado por Jairo Len



Como era previsto, com o reinício (tardiamente errado) das aulas, os casos de Influenza A (sazonais ou suínos) tem sido frequentes, e por isso mais dúvidas tem aparecido.

Atualmente existem um "novo" diagnóstico, que é a Síndrome Gripal. Pode ser definido como qualquer criança ou adulto com: febre (acima de 38ºC), tosse, e/ou falta de ar, e/ou dor de garganta. Diante deste quadro clínico, na ausência de um foco infeccioso definido (como, por exemplo, uma amídala com pus), pode-se firmar o diagnóstico de Gripe, e o Tamiflu pode ser iniciado, assim como as medidas epidemiológicas - o afastamento da escola, dos irmãos, etc.
Sem mais exames diagnósticos. "Simples e complexo".

AFASTAMENTO INDIVIDUAL
Não há uma regra a ser seguida no caso se, na classe do seu filho, alguma criança for diagnosticada com Gripe Suína ou Sazonal.
A criança deve ser afastada, obrigatoriamente. O prazo de segurança para o afastamento é de 10 dias, após o final da febre. Lembro que as crianças podem excretar o vírus por até 14 dias.

INTERRUPÇÃO DAS AULAS
Algumas escolas tem seguido a regra européia: após 3 casos na mesma classe, suspendem-se as aulas por 1 semana. Lembro que a Europa, de modo geral, não enfrentou uma epidemia tão ampla como aqui no Brasil.
Nos EUA não houve uma regra: depende de cada estado, de como vai a epidemia, etc. Mas em geral no segundo caso de Gripe na mesma sala, eles suspendem as aulas daquela turma.
Eu acho que o mais prudente é: caso haja 2 casos, com menos de 7 dias entre o primeiro e o segundo, as aulas devem ser suspensas, por 7 dias seguidos.
As escolas, para não gerar pânico, devem comunicar somente os pais daquela sala aonde houve o caso.

IRMÃOS
De um modo geral, os irmãos das crianças diagnosticadas devem ter vida normal, observando-as de perto. No primeiro sintoma (febre, tosse, falta de ar), considerá-las como caso suspeito - e daí tudo se repete: avaliação médica, remédio, afastamento...

EXCESSO DE ZELO
Alguns pais tem afastado seus filhos da escola quando aparece um colega de classe com suspeita diagnóstica de Gripe. E me perguntam se estão certos de tanta preocupação.
Minha resposta não tem sido assertiva...: cada mãe e cada pai tem o direito de decidir o que acha melhor para seus filhos - a "gripemania" no Brasil estressou demais a todos. As escolas tem feito sua parte, determinando os afastamentos e suspensões de aulas, bem como relevando as faltas, de modo bem facilitado.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Vacina contra Gripe Suína - Postado por Jairo Len

Uma vez que as pessoas estão aprendendo as rotinas com a Gripe Suína (quadro clínico, cuidados, diagnóstico, Tamiflu, ...) algumas dúvidas tem surgido - percebo isso pelos e-mails e telefonemas que recebo todos os dias. A mais frequente, dúvida sobre a vacina contra Gripe Suína.

Algumas considerações (ou melhor, algumas dúvidas, porque respostas exatas, não há):

- Não há prazo certo de chegada da vacina ao mercado. Inúmeros laboratórios e governos estão tentando desenvolvê-la.

- Quando chegar, ninguém sabe como será a distribuição - se só será o governo que vai monopolizar a distribuição (como fizeram com o Tamiflu), ou se as clínicas e hospitais poderão comprá-la. Também não se sabe de haverá a vacina "à vontade", como ocorre com a vacina contra gripe sazonal.
Lembro que todas as vacinas só são vendidas após aprovação da ANVISA e sua importação e distribuição são absolutamente controladas. Não há como "comprar diretamente" vacinas, trazê-las antes que os outros, importar por conta própria. Existem caminhos e regras muito rígidos em cima disso.

- Também não se sabe quem vai ser o primeiro grupo a recebê-la: crianças em idade escolar, grávidas, cuidadores de bebês com menos de 6 meses e pessoal da área de saúde seriam, teoricamente, os primeiros a receber. As fontes para estes dados e de que modo isso será feito são absolutamente imprecisas.

- As epidemias de gripe sazonal em geral acometem cerca de 10 a 15% de uma população (com ou sem apresentar a doença). A pandemia de Gripe Suína vai acometer cerca de 50% da nossa população. O que significa que o "furor" e necessidade da vacina pode ser dividido pela metade...

- Os e-mails dizendo que a vacina contra a gripe será perigosa, que vai matar, etc...devem ser excluídos assim que chegarem - nunca repassados. São absolutamente falsos.

Mais uma vez bato na tecla que as pessoas procuram soluções milagrosas. A gripe sazonal, cuja vacina é disponível, mata, todos os anos, o DOBRO de pessoas que a Gripe Suína já matou até agora. Mesmo diante dessa informação, muita gente que não vê a hora da vacina contra Gripe Suína chegar ainda não se vacinou contra a gripe sazonal.


E lembro a todos que o país campeão em número de mortes por dengue já é o recordista em números absolutos de morte por Gripe Suína.
"Está tudo sob controle", como diz o Ministro da Saúde do Governo da marolinha, José Gomes Temporão.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Dietas de emagrecimento prejudiciais - Postado por Jairo Len


Sempre disse que as dietas de emagrecimento radicais são perigosas.
Cada época inventam uma nova dieta: de restrição de carboidratos (Dr. Atkins e South Beach), de restrição proteica, da sopa, da USP, da ração humana, e assim por diante.
Cientistas americanos do Beth Deaconess Medical Center, da Universidade de Harvard, comprovaram que as dietas pobres em carboidratos e ricas em proteínas aumentam o risco de enfartes e ataques cardíacos porque causam danos nas artérias.
Os cientistas não explicaram as razões para esse efeito negativo nas artérias, mas sugerem que as dietas pobres em carboidratos podem afetar o modo como as "células da medula óssea limpam os depósitos de gordura das artérias".
Pela complexidade da última frase, podemos ver que as coisas no nosso organismo são bem mais delicadas do que se imagina.
O estudo foi feito em animais, mas pode-se transpor para o modelo humano.

Há alguns meses um estudo publicado no New England Journal of Medicine comprovou que o tipo de dieta mais eficaz e com efeitos mais benéficos ao organismo é a de restrição de calorias, mantendo o balanço entre os nutrientes, sem faltar carboidratos, proteínas e gorduras.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Narguilé pode ser mais perigoso do que o cigarro - Postado por Jairo Len



O post é mais informativo, e serve para aqueles que tem filhos adolescentes que fazem uso de Narguilé, o tradicional caximbo d'água usado há séculos no Oriente Médio e que há alguns anos tem seu uso cada vez maior por aqui. No narguilé queima-se, com ajuda de carvão, um tabaco aromatizado com frutas e a fumaça passa por um reservatório de água antes de ir aos pulmões.

O narguilé pode ser até 450 vezes mais prejudicial que o cigarro comum - é o que mostra o estudo do Tobacco Control Collaborating Centre, que afirmou que as pessoas que fumam narguilé podem sofrer com os altos níveis de monóxido de carbono (CO).

"Descobrimos que uma sessão fumando o narguilé - isto é, 10 miligramas (de tabaco) por 30 minutos - resulta em níveis de monóxido de carbono quatro ou cinco vezes mais altos do que fumar um cigarro", afirmou Hilary Wareing, uma das diretoras do centro de pesquisa.

Quantificando:

Um não fumante exala 3 partículas por milhão (ppm) de CO no hálito exalado, menos de 1% de volume sanguíneo afetado.
Um fumante leve, 10-20 ppm, com 2 a 4% do sangue afetado.
Um fumante com alto consumo, 30-40 ppm (entre 5% e 7% do sangue afetado).
Um fumante de narguilé, 40-70 ppm de monóxido de carbono (8 a 12% do sangue afetado).

O caximbo de narguilé "dividido", em que várias pessoas fumam, também aumenta o risco de infecções com a tuberculose e o herpes.

Fonte: Ciência e Saúde - G1

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Homeopatia na prevenção da Gripe - Só no Brasil... - Postado por Jairo Len

Não bastassem as dezenas de recomendações estapafúrdias para prevenção da Gripe Suína, aquelas que recebemos por e-mail todos os dias, agora a coisa se tornou oficial.

"O Brasil não é um país sério" (frase atribuída erroneamente a Charles De Gaulle)

Em Campo Grande, a Secretaria Municipal de Saúde está distribuindo doses de medicamentos homeopáticos para prevenção da Gripe Suína, em postos de saúde e escolas municipais, "feito a partir do próprio vírus influenza, não especificamente deste vírus influenza que está aqui agora, mas de várias cepas. Ele foi diluído e dinamizado 200 vezes, que significa que neste medicamento já não existe nenhuma partícula do vírus”, nas palavras da farmacêutica Ana Paula Zandavale.

Serão distribuídas 400 mil doses em postos de saúde e escolas municipais em Campo Grande. Segundo as autoridades de saúde do município, essa é mais "uma medida preventiva para fortalecer o sistema imunológico da população".

Não há qualquer embasamento científico que esta prevenção funcione ou que não faça mal, uma vez que não houve testes regulamentados.
Acho que Influenza A é assunto sério para esperanças levianas, prevenções milagrosas e não comprovadas, alquimias, cromoterapia, moxabustão ou homeopatia.

O CRM, como sempre, se isenta, alegando que homeopatia é especialidade médica reconhecida. Triste afirmação. Fisiatria também é e garanto que seria tachado de louco o médico que propusesse alongamentos como forma de prevenção da Gripe Suína.

Para fechar, a pérola do Secretário de Saúde de lá, Luiz Henrique Mandetta: "A gente imagina que funcione como um elemento de estabilização do humor, como um elemento de calma”.

Ninguém merece...

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

15 alimentos indispensáveis - Postado por Jairo Len


Em pesquisa com médicos, nutricionistas e nutrólogos, o jornal Folha de São Paulo listou os 15 alimentos indispensáveis para uma dieta saudável. Existem diversas listas como esta, cada uma diferente da outra.
Alimentos Indispensáveis, de acordo com a pesquisa:
  • FOLHAS VERDES
    Fonte de fibras de diversas vitaminas e sais minerais
  • CARNE VERMELHA
    Fonte de ferro, proteínas e vitamona B12
  • CENOURA
    Fonte de betacarotenos (com ação antioxidante)
  • PEIXE
    Fonte de ômega-3 e 6, fundamentais ao organismo
  • AZEITE
    Fonte de gorduras monoinsaturadas
  • LEITE
    Maior fonte de cálcio
  • ALHO
    Apresenta propriedades antioxidantes, abaixa o colesterol ruim e a pressão arterial
  • LARANJA
    Fonte de flavonóides (preventivos do câncer) e vitamina C
  • SOJA
    Contém fitoestrógenos
  • AVEIA
    Contém betaglucano (fibra solúvel) , diminui o colesterol e as doenças intestinais
  • BANANA
    Fonte de potássio e vitaminas A, B1, B2 e C
  • FRUTAS OLEAGINOSAS (nozes, castanhas, etc)
    Ricas em selênio e gorduras monoinsturadas
  • TOMATE
    Rico em licopeno, um antioxidante
  • BRÓCOLIS
    Contém fitoquímicos (inibe proliferação de bactérias patogênicas), cálcio, ferro, vitaminas e sais minerais
  • IOGURTES com probióticos
    Fonte de cálcio e das bactérias importantes para a flora intestinal
Como sugestão, ainda, os especialistas ouvidos pela Folha montaram uma refeição que contém todos estes alimentos: carpaccio de salmão com molho de iogurte e azeite com salada verde e tomate-cereja. Para o prato principal, músculo assado com farofa de aveia e soja e brócolis, cenoura e alho no vapor. De sobremesa, banana assada com calda de laranja, castanha-do-pará polvilhada e sorvete de iogurte com leite.
Como uma taça de vinho, a refeição é garantia de vida longa...!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

ANVISA na contra-mão - Postado por Jairo Len


A ANVISA publicou uma nova norma em relação ao comércio de medicamentos em farmácias, que entrará em vigor em até 6 meses. Foi na contra-mão.

Não ficarão mais ao alcande do público aquelas centenas de medicamentos nas gôndolas (como os anti-térmicos, analgésicos, xaropes para tosse, colírios, etc.), que agora ficarão atrás do balcão, ao alcance só dos funcionários - mas podendo ser vendidos sem receita, à vontade.

Primeiro problema: mais uma vez as pessoas ficarão cada vez mais reféns da indústria farmacêutica, que tem AMPLO poder de persuasão dos balconistas para DIRECIONAR determinados remédios. Basta ficar 3 minutos ouvindo conversas no balcão da farmácia para perceber isso. "Não temos antigripalina, pode ser contragripina?".

Segundo problema: estão liberados para venda nas gôndolas os fitoterápicos. Fitoterápico é remédio, pode intoxicar e à vista do consumidor pode ser tomado sem restrições.

O maior problema: no mundo "civilizado" os remédios como antibióticos, corticosteróides, hormônios e anti-inflamatórios só podem ser vendidos com prescrição médica. São os tarjados em vermelho. Por aqui estes remédios continuam a ser vendidos sem restrições. Compra e usa quem quer e como quiser. O pior da auto-medicação. Basta pedir ao balconista...

Além disso, a importante medida da ANVISA contra a Gripe Suína foi a proibição da veiculação de propagandas de analgésicos e antitérmicos, alegando que estes remédios podem mascarar o quadro clínico e agravar as fatalidades.

O que agrava e aumenta o número de mortes é a imundice que anda a saúde pública no Brasil, a péssima qualidade dos hospitais e postos de saúde, o baixíssimo nível da formação médica nas nossas faculdades, a permissividade aos médicos estrangeiros atuarem com uma validação de diploma questionável.


segunda-feira, 17 de agosto de 2009

As aulas recomeçaram! - Postado por Jairo Len


Acho que agora dá para entender o porquê da minha postura de julgar que o começo das aulas não deveria ter sido adiado.
Nestes 14 dias, o que mudou?

A epidemia arrefeceu? O número de casos/dia diminuiu? A Gripe foi melhor compreendida? O diagnóstico se apurou?
Nada disso. Só a neurose dos pais é que aumentou.
Ainda temos algumas semanas de epidemia de Gripe Suína e Sazonal pela frente.
Não acredito muito que as medidas higiênicas, tanto álcool gel e professoras que não beijam e abraçam mais seus alunos (!!!) vão melhorar o panorama.
O extremo cuidado com crianças suspeitas de portarem o vírus pode ajudar, sempre, a minorar o risco de contágio dentro das escolas.
Mas as dezenas de Gripes confirmadas na Clínica não tinham um foco evidente, uma transmissão clara...nenhuma mãe sabe de onde seu filho "pegou" a Gripe. Muitos estavam viajando, no sítio, no acampamento, na praia ou mesmo em São Paulo, longe das aulas.

As pessoas tem me perguntado se há motivo real para tanto pânico, tanta preocupação...
Os números não negam que houve aumento dos casos de pneumonias, internação e fatalidade pela nova Gripe. Pode até ser um número desprezível perto do volume de pessoas que sempre adoecem por problemas infecciosos respiratórios.
E houve uma amplificação gigantesca da "necessidade de pânico" gerada pela imprensa, pelo adiamento das aulas, pelos e-mails mentirosos, pelas máscaras em hospitais e aeroportos.

Vamos observar como as coisas ficam nesta primeira semana de aulas.

domingo, 16 de agosto de 2009

Sensibilidade - Postado por Jairo Len


Sensibilidade - Para mudar um pouco de assunto, mostro hoje uma pesquisa realizada por um site norte-americano, que entrevistou 3.000 mulheres e mensurou quanto tempo uma mulher chora durante a vida.
Em 78,5 anos as mulheres choram, em média, 16 meses (1 ano e 4 meses ou 12 mil horas).
Ainda tentaram identificar, em cada faixa etária, as principais causas do choro (em inglês, copiado do original):

AGE 0-1
1. Hunger
2. Tiredness
3. Only form of communication
4. Discomfort due to wet/full nappy
5. Feeling ill

AGE 1-3
1. Hurting themselves
2. Tiredness
3. Falling over
4. Wanting something
5. Being told off for being naughty

AGE 4-12
1. Being told off for being naughty
2. Hurting themselves
3. Tiredness
4. Feeling ill
5. Falling out with a friend

AGE 13-18
1. Hormones
2. Arguing with friends
3. Being dumped
4. Being grounded
5. People being horrible

AGE 19-25
1. A soppy film
2. Being dumped
3. Losing a loved one
4. Indecision about a long term relationship
5. Having a baby

AGE 26 and up
1. A soppy film
2. Falling out with a partner
3. Losing a loved one
4. Feeling tired
5. Hearing someone else’s bad news
Será que não há uma superestimação?
Não foi uma pesquisa com valor científico, mas é interessante!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Umidificadores - hora de tirar do armário - Postado por Jairo Len


O outono e o inverno são as épocas mais secas em São Paulo, ainda que este ano o clima seco foi atípico, tivemos um inverno com muita chuva.
Mas nestes últimos dias e nos próximos o tempo será de baixa umidade relativa do ar, abaixo dos 40%.
Já tenho notado a piora dos sintomas das crianças - coriza, tosse seca, laringites e alguns agravos em crises de asma.
Para as crianças com tendências alérgicas e com maior sensibilidade à baixa umidade relativa do ar, é fundamental usar UMIDIFICADOR ou VAPORIZADOR de ar quando a umidade está abaixo dos 40%.
Lembro que bacias d'água e toalhas úmidas são métodos que em quase nada alteram a umidade do ar.

Portanto, use o umidificador hoje...

Duas observações, para não deixar de falar da Gripe:

- com a neurose anti-crianças-doentes-na-escola, tenho notado um controle no índice de contaminação e incidência de doenças infecciosas, pelo menos lá na Clínica. Menos casos, sem dúvidas. A não volta às aulas também contribuiu, ainda que, como já falei, tive inúmeros casos de Influenza A em pacientes que nem imaginam de onde contrairam a doença.

- a estudante de 15 anos que morreu no voo vindo de Orlando não tinha Gripe Suína. O exame realizado no Instituto Adolfo Lutz foi negativo.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Uso e Abuso de Medicamentos - Postado por Jairo Len

Como nos últimos dias tenho falado de remédios (Tamiflu, Relenza, Leucogen, Targifor, etc...), vou mostrar alguns dados alarmantes, mundiais e específicos norte-americanos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase metade dos medicamentos consumidos no mundo está sendo utilizada de maneira irracional. Atualmente existem mais de 20 mil medicamentos diferentes disponíveis e com apenas 316 a humanidade poderia tratar as doenças mais importantes, entre as quais as enfermidades crônicas.

Nos EUA, o uso inadequado de medicamentos está entre as seis causas mais importantes de morte.

A utilização errada dos antibióticos está levando à criação de bactérias resistentes e já tornou, por exemplo, o protozoário causador da malária resistente a cloroquina (medicamento padrão de tratamento) em 80 países. A penicilina não é mais capaz de curar a gonorréia em 98% dos casos.
Existem bactérias hospitalares resistentes a todos os antibióticos, nos EUA. A sulfa, largamente usada há décadas, tem resistência por quase 75% das bactérias para as quais funcionava muito bem....

Nos dias de hoje a discussão sobre o surgimento de formas resistentes do vírus influenza A (H1N1) aponta para o uso irracional do antiviral como a causa dos primeiros casos de resistência já identificados.

Acho que o Brasil vai no mesmo caminho. Nos Estados Unidos, todos sabemos, o uso de medicamentos é bem mais controlado que no Brasil. Por lá ninguém compra antibióticos, injeções, cortisona e antihipertensivos sem receita médica - e o uso inadequado de remédios é a 6ª causa de morte. Como será no Brasil?

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

E-mails sobre a Gripe Suína - Postado por Jairo Len


Recebo diariamente alguns e-mails, repassados de mães e pais, sobre vários aspectos relativos à pandemia de Influenza A.
A maioria deles, a meu ver, não tem qualquer fundamento.

- Um deles sugere o uso de alguns medicamentos tradicionais (como o Leucogen, o Targifor C, complexos vitamínicos) como forma de ser evitar a Gripe.
FALSO. Não há qualquer comprovação científica sobre isso. São remédios que tem sua função na pediatria, mas que não tem qualquer efeito sobre evitar o contágio por Influenza.

- Outro e-mail sugere que todos recebam a vacina contra GRIPE (sazonal) e a PNEUMO23 como forma de se atenuar a Gripe Suína.
FALSO. Como comentei em postagens anteriores, meus pacientes que acompanho desde que nasceram ou chegaram na Clínica com menos de 2 anos de idade recebem estas vacinas. Os demais, caso a caso, por conta da faixa etária. Mas ainda não houve qualquer comprovação científica que o uso destas duas vacinas possa atenuar algum quadro de Gripe Suína, especificamente.

- O mais bizarro dos e-mails mostra uma conversa no MSN sobre a situação da Gripe Suína no Sul do país. Triste... Nem se sabe quem está conversando com quem, falando de dados sem qualquer comprovação. Se alguém se presta a criar vírus e pragas virtuais em e-mails, imagine inventar uma conversinha de MSN. Eu não acredito nesta conversa...

- Outro e-mail, este VERÍDICO, mostra o estudo do British Medical Journal sobre o Tamiflu em crianças. Foi assunto da minha postagem anterior, de ontem.

Recomendo a todos que, a fim de não espalhar fatos não comprovados e inverídicos, que geram pânico, não repassem estes e-mails para ninguém, exceto para o médico, que poderá auxiliar e informar se os fatos são verídicos ou não mereçam atenção.
E já existem vírus (virtuais...) em anexos de e-mails sobre Gripe Suína, ávidos por contaminar o seu computador...

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Tamiflu (Oseltamivir) - Postado por Jairo Len

Sempre que nos deparamos com um problema sério, buscamos soluções milagrosas...
Com a epidemia de Gripe Suína, a solução milagrosa, para as mães, chama-se Tamiflu. Mais milagrosa ainda porque não se conseguia, estava restrito a casos graves e pacientes internados.

Agora que o Tamiflu já pode ser prescrito pelos médicos e pego (com certa dificuldade) pelos pais nos postos credenciados, está circulando um e-mail com informações de uma pesquisa britânica publicada pelo British Medical Journal, que mostra que os antivirais Tamiflu e Relenza "não são eficazes no tratamento de crianças que contraíram o vírus da nova gripe", "os efeitos colaterais, principalmente vômitos e diarreia, são maiores do que o potencial benefício para o paciente", etc...
A pesquisa e a publicação existem, e acho que, como tudo em medicina, deve ser avaliado com muito critério.

Diferente do que as mães e pais pensam, o Tamiflu tem suas indicações precisas, casos indicados criteriosamente e o medicamento não é a salvação perante a Gripe Suína.
Já "neguei" a receita para crianças sadias inúmeras vezes nos últimos dias - pais querendo estocar o remédio, fazer uso profilático, e demais usos não indicados.
O Tamiflu abrevia a duração dos sintomas em pacientes com doença leve e moderada, mas a meu ver não muda o curso de uma Gripe potencialmente grave, cujo tratamento é voltado às complicações, e não contra o vírus Influenza.

Muitas vezes pode causar vômitos (quase todos os pacientes infantis que eu prescrevi Tamiflu vomitaram as primeiras doses). É claro que, se bem conduzido, o uso da medicação não trará todos os efeitos e calamidades que o estudo publicado mostrou, e certamente será benéfico, de alguma forma.
Uma meta-análise de estudos com 2.600 crianças entre 1 e 12 anos mostrou que:
- O uso do Tamiflu diminui em 1 (um) dia os sintomas da Gripe,
- O tratamento não diminuiu as crises de asma (nos asmáticos),
- Usado de forma profilática, a diminuição de incidência foi só de 8%,
- Houve vômitos na maioria dos pacientes.

Por isso, mais uma vez, lembro que, como todos os remédios, o Tamiflu tem indicação e prescrição criteriosa, cada caso analisado individualmente junto do médico que conhece a criança e a família.

domingo, 9 de agosto de 2009

Gripe Suína - Postado por Jairo Len

Algumas escolas reiniciam suas aulas nesta segunda-feira.
Os que leem o blog sabem que nunca fui a favor deste adiamento...
Acho que a medida é inútil. Adiar a volta às aulas é adiar o problema.
Nesta semana tive inúmeros pacientes que entraram no diagnóstico de "Gripe". Nenhum deles teve contato com suspeitos da doença, nenhum deles foi à escola.
A Gripe Suína e a Gripe Sazonal estão no seu pico, acho impossível se evitar um contágio com estas medidas.
É claro que, como medida epidemiológica importante, aulas devem ser pausadas se houver casos de GRIPE entre os alunos. Uma a uma, caso a caso.
Os cuidados com a higiene, limpeza de mãos, a medicação (Tamiflu) e principalmente a quarentena (de 1 semana) são os fatores mais importantes no controle da doença.

MEDICAÇÃO

O Tamiflu finalmente já pode ser prescrito por todos os médicos, mediante um formulário especial. Os pacientes vão a postos de saúde e hospitais públicos de referência para pegar o remédio.
O diagnóstico exato da Gripe é que tem sido uma dificuldade, porque os exames são inespecíficos e pouco sensíveis (muitos falso-negativos), e os exames mais sensíveis são demorados, superando as 48 horas que o Tamiflu deve ser iniciado.
Este diagnóstico e as prescrições de Tamiflu são norteadas por diversos fatores, mas principalmente a febre alta (mais de 38,5ºC), a tosse forte e o "estado geral" de cada criança. A exclusão de outras doenças bacterianas, como amidalites, faringites ou pneumonia, é importante.
E vejo que cada hospital e cada médico tem uma postura diferente. Felizmente o pediatra de cada criança (casos de pronto-socorro) tem ajudado no raciocínio, como pude perceber no fim de semana.

Uma pergunta frequente: a vacina contra a GRIPE e a PNEUMO23 ajudam contra a Gripe Suína? Não, ainda não se provou que exista proteção cruzada. Mas são duas vacinas que recomendo sempre. Meus pacientes desde o nascimento são todos vacinados contra a GRIPE (salvo alguma restrição que os pais tenham à vacina) e com a PNEUMO23.

Outra pergunta que recebi inúmeras vezes:É caso para pânico?
Não. É caso de ficar alerta e avaliar com muito cuidado cada pessoa suspeita da doença.
Lembro sempre que as doenças infecciosas respiratórias (pneumonias, crupe, asma grave, influenza...) são responsáveis por 70.000 mortes ao ano no Brasil, cerca de 200 por dia, 7 por hora. São doenças que todos nos deparamos e temos contato diariamente, sem entrar em desespero.
Não é a primeira nem a última vez que a GRIPE estará entre nós.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Erros Alimentares - Postado por Jairo Len


Uma pesquisa do Ministério da Saúde mostra que os pais não estão dando a atenção necessária à alimentação de filhos com idades de até 1 ano no Brasil.

A pesquisa mostrou que, entre 9 e 12 meses:
- 71,7% das crianças já comeram salgadinhos ("porcaritos"),
- 11,6% tomam refrigerante,
- 9 % tomam café.

Os "porcaritos", de uma forma geral, contém índices elevados de sal, gorduras e corantes. Seu uso precoce é causa de alergias alimentares. E, comprovadamente, estes erros alimentares (salgadinhos e refrigerantes) são relacionados com dois extremos: desnutrição e obesidade.

Você se surpreendeu com os números?
Eu não...
Algumas mães não contam para o pediatra que dão estas comidas inadequadas. Mas muitas contam que seus filhos tem estes escapes de vez em quando.
A meu ver, a alimentação deve ser rigorosa no primeiro ano de vida e um pouco mais liberal no segundo ano. Sempre digo que o primeiro e único "docinho" do bebê pode ser na festa de aniversário de 1 ano - e sem exageros.
Refrigerantes, nunca - ainda que a partir de uma certa idade seja impossível evitar - mas sempre é possível TENTAR evitar e jamais ESTIMULAR.

São épocas em que a criança cresce muito e tudo o que é ingerido acaba sendo usado e assimilado pelo organismo. Os hábitos alimentares são ensinados desde muito cedo.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Será o Paraíso? - Postado por Jairo Len


Até que tentei ficar um dia sem falar dela, mas a Gripe Suína tem sido uma "faculdade" para mim e acredito que para muita gente, em vários sentidos.

Primeiro em ter absoluta certeza que o planejamento da saúde pública no Brasil é um lixo (eu já sabia há bastante tempo, mas diante desta epidemia deu para ver que, infelizmente, nada funciona).

Segundo, em ver como, até na saúde, a cara-de-pau do Governo Federal não muda em nada. O Ministro da Saúde fala com a pompa do Ministro da Saúde da Suécia. "Tudo sob controle".

Mas o título da postagem remete a um fato que eu NUNCA tinha visto nestes 17 anos de pediatria.

Todos que leem o blog ou que me conhecem sabem que eu sou um ardoroso defensor que "lugar de criança doente é em casa". Copio aqui uma frase da minha PRIMEIRA postagem neste blog, datada de 21 de dezembro de 2008:
"Crianças doentes na escola: no fim do ano, nas confraternizações, formaturas, homenagens aos pais...existe uma permissividade muito grande por parte dos pais para que seus filhos, mesmo "um pouco" doentes, frequentem a escola. Com isso, adoecer é quase inevitável. "

Esta semana está acontecendo algo surreal: já fiz alguns atestados de saúde e examinei algumas crianças simplesmente porque estão com coriza ou um pouco de tosse seca, sem febre, em excelente estado geral, mas os berçários e escolas (aqueles que estão funcionando...) não as deixam frequentar.

Querem a certeza que não estão doentes. Querem o atestado médico, e não basta que seja por e-mail - querem confirmação presencial...que a criança seja examinada.

Crianças doentes em casa, crianças sadias na escola.

Será o paraíso?

Alto consumo de laticínios na infância aumenta expectativa de vida - Postado por Jairo Len

Pesquisadores traçaram, 65 anos depois, o paradeiro de cerca de 4.400 crianças analisadas em por estudo nos anos 30 na Grã-Bretanha.
O resultado obtido por pesquisadores na Grã-Bretanha e na Austrália foi publicado na revista científica Heart.
Eles descobriram que as crianças que tinham alto consumo de laticínios e cálcio na infância mostraram maior resistência a derrames e outras doenças letais.
O consumo de pelo menos 400 miligramas de cálcio – presente em menos de meio litro de leite – reduziu em 60% as chances de morte por derrame.
Os cientistas acreditam que outros fatores podem ter influenciado os resultados da pesquisa. Por exemplo, as crianças que tinham consumo diário mais alto de cálcio vinham de famílias mais ricas, e tinham melhores hábitos alimentares.
Os dados da pesquisa corroboram os níveis de consumo de laticínios sugeridos atualmente por especialistas.
Fonte: BBC

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Gripe (Tutorial) - Postado por Jairo Len

Apesar de ser o assunto mais falado dos últimos anos, ainda há muitas dúvidas básicas em relação à epidemia de Gripe por Influenza A.

As pessoas ainda tem dúvidas, e para isso vou fazer mais um resumo do assunto:

- GRIPE (Flu, em inglês) é a doença causada pelo vírus Influenza A (99% dos casos) ou Influenza B.

- Existem inúmeros subtipos de Influenza A, como o Sazonal, o Suíno, o Aviário, etc...

- A epidemia atual tem dois grandes causadores: o Influenza A Sazonal e o Influenza A Suíno. Os dois, particularmente, são do tipo "A (H1N1)".

- Para os médicos, não há qualquer diferença se o Influenza A é sazonal ou suíno. O tratamento e a abordagem são exatamente os mesmos.

- Portanto não há, a meu ver, a necessidade de tantas dúvidas se a gripe é "comum" ou "suína".
GRIPE é GRIPE. Tanto faz o Influenza. Aqueles e-mails que tentam diferenciar os sintomas de gripe sazonal e gripe suína não servem para nada.

- Os sintomas em crianças são, OBRIGATORIAMENTE:
- FEBRE (em geral acima dos 38ºC)
- TOSSE (em geral forte)
- MAL ESTAR (a criança fica bastante incomodada)
- Podem estar presentes vômitos, dores de cabeça, dores musculares e dores abdominais.

- Este quadro clínico é muito semelhante ao de uma faringite ou até uma pneumonia.

- O exame rápido que é feito em secreção nasal diagnostica "Influenza A", e não o subtipo exato. Isso já é o suficiente para delinear o tratamento. Não é necessário fazer o exame que vai para o Adofo Lutz ou que é feito nos pronto socorros aonde o Lab. Fleury atua (Sírio, Sabará, Samaritano, Oswaldo Cruz).

- O tratamento com Tamiflu só tem sido dado para alguns casos: crianças abaixo de 2 anos, idosos, grávidas e doentes crônicos, com alguma co-morbidade. Os demais só recebem a medicação se o quadro "aparentemente" é mais grave, com comprometimento pulmonar ou dificuldade respiratória.
Quem não entrar nos critérios do uso de Tamilflu só deve usar medicação sintomática (antitérmicos).

- O Tamiflu não está à venda e só é dado nos pronto socorros, nos casos indicados. Quem decide isso é o médico plantonista, um representante da comissão de infecção hospitalar e o médico particular (quando acionado).

- Tive dezenas de pacientes nos últimos 2 meses com diagnóstico de GRIPE, todos com exame confirmado para o Influenza A. Como falei, não sei se é a sazonal ou a suína, não fez qualquer diferença.